16/03/2018 11h14

Revoltada, a população teria ameaçado matar o outro filho da mãe do adolescente em sinal de vingança.

Redação

“Ele nem está conseguindo dormir porque dizem que vão matá-lo para vingar a morte do menino”. O comentário é da mãe em relação ao filho de cinco anos, ameaçado por moradores revoltados, depois que seu outro filho de 17 anos, confessou ter matado Vitor Figueiredo Rodrigues Peixin, 10 ano, em Nova Andradina, distante 300 quilômetros de Campo Grande.

“Estão ameaçando o meu pequeno de cinco anos e ele não tem culpa de nada. Não se pode pagar um crime com outro. A gente cria um filho dando conselhos e com maior carinho e não sabemos o que fazer diante de uma situação dessas”, acrescenta a mãe.

Desde que o adolescente confessou o crime na última quarta-feira (14), tanto ela quanto o outro filho tem recebido ameaças. Ainda em entrevista ao Nova News, a mulher que não teve a identidade divlgada, conta que o rapaz, antes de ser detido, admitiu ter feito uma “burrada”.

“Chamei ele em casa para conversar a fim de saber o que teria ocorrido, quando ele disse que tinha matado um homem. Até então eu não sabia que se tratava de uma criança. Eu achei que estava inventando isso após usar algum tipo de droga”, relata.

A mãe conta que conhecia a família da vítima. “Eu não esperava isso do meu filho. Fiquei sabendo do sumiço do menino, mas em nenhum momento achei que ele tinha envolvimento nessa situação. Tudo o que peço agora é que não tirem a vida do meu filho”, diz.

A entrevista foi concedida durante a audiência de custódia do rapaz, ontem (14) e antes dele ser transferido para à Unei (Unidade Educação de Internação) Dourados.”Meu medo é que matem ele lá (na prisão). Eu tenho que estar preparada para o pior”, desabafa.

Desaparecimento e morte

Vitor Figueiredo Rodrigues Peixin, de 10 anos, desapareceu na manhã de domingo (dia 11), por volta das 8h e foi encontrado morto na terça-feira (dia 13) sem as roupas sobre o telhado de uma casa.

O autor foi identificado como sendo o rapaz de 17 anos.Em depoimento ele disse ter passado a madrugada de sábado para domingo em uma festa no Distrito Industrial, pela cidade.Ao amanhecer, seguia para a casa do pai, no Bairro Argemiro Ortega, quando encontrou o menino andando sozinho na rua e lhe ofereceu um tênis.Vitor, então, acompanhou o autor até o imóvel. No local, o adolescente aproveitou que não tinha ninguém e tentou estuprar a criança, que passou a chorar e a gritar.

Com receio de alguém ouvir, o autor enforcou o menino até a morte. Ele chegou a tirar a roupa da vítima, mas não conseguiu consumar o ato sexual.Para esconder o crime, o adolescente colocou a vítima sobre os ombros e a levou até o telhado da casa vizinha. O corpo estava perto de uma antena parabólica e foi localizado por moradores devido ao mau cheiro.

O adolescente foi apreendido e encaminhado à Unei (Unidade Educação de Internação) de Dourados.

(*) Campo Grande News

(Foto: Divulgação)

Comentários