15/10/2003 16h08 – Atualizado em 15/10/2003 16h08

Familiares e amigos de Carlos Alexandre Macena, 19 anos, morto com um tiro na boca no fim da tarde de ontem, em Campo Grande, colocaram uma faixa em frente a casa do jovem, no Jardim Panorama, pedindo justiça. Segundo a polícia, ele teria sido assassinado por Vilmar Gomes Borba, que é bombeiro reformado e está foragido. Macena era suspeito de participar de assaltos a casais nos altos da Avenida Afonso Pena e já teria várias passagens policiais.

Ontem à tarde, o suspeito de cometer o homicídio, o policial civil Irineu Louveira e o bombeiro Daniel Gomes da Silva levaram o jovem e mais dois amigos até a estrada de chão que vai para Lagoa Rica. Lá, eles teriam sido torturados e, por acidente, Borba teria disparado um tiro na boca do rapaz.

Segundo o pai do rapaz, José Alberto Macena, 40, a esperança é que a polícia investigue o crime, punindo os responsáveis. A Associação de Capoeira Liberdade de Expressão, da qual Macena fazia parte, fará uma homenagem a ele dia 26, no centro comunitário do bairro Maria Aparecida Pedrossian.

Fonte:Campo Grande News

Comentários