14/09/2017 14h59

Expectativa da família é que com as redes sociais o homem seja encontrado. Ele foi entregue a um casal paraguaio, pois seus avós não tinham condições financeiras para custear um tratamento de saúde.

Flávio Veras

Uma família de Três Lagoas procura por Alberto Alves Marques que despareceu há 55 anos depois de ser entregue a um casal para adoção. A sobrinha dele, Cristina Cassia da Silva Vilela, entrou em contato com a redação do Perfil News e relatou a história.

Ela contou ainda que sua avó e mãe de Alberto, Luzia Gomes Marques, de 88 anos, está muito doente e debilitada, porém seu último desejo é ver novamente o filho desaparecido.

Conforme o relato de Marques, e expectativa da família é que com as redes sociais seu tio possa ser achado. Ela falou ainda que à época seu tio tinha sete anos e estava muito doente, porém seus avós moravam com ele e, os outros filhos, em um sítio distante da cidade. Por ele precisar de tratamento especial e com bastante frequência, seus avós não tinham condições financeiras de levá-lo para fazer os procedimentos.

“Em uma ida ao Hospital Auxiliadora, em 1962, meu tio estava acompanhado apenas do meu avô, Antônio Marques, para receber doação de sangue. No local, ele se deparou com um casal paraguaio, que por coincidência estava fazendo uma doação. Eles se interessaram pelo Alberto e quis saber sobre a história dele. Após conversarem, meu avô decidiu entregar o filho ao casal. Eles foram embora do Hospital e nunca mais tivemos notícias dele”, relatou.

Ainda de acordo com Cristina, a única informação que seu avô trouxe da unidade hospitalar era os nomes dos pais adotivos. “Nós sabemos apenas o primeiro nome deles, a mulher se chama Palmira e o esposo, Ramon. Por isso temos consciência que é difícil, mas gostaríamos muito de realizar esse desejo da nossa avó, porque para Deus nada é impossível e acreditamos muito nisso”, finalizou.⁠⁠⁠⁠

A esquerda na foto é avó de Cristina e mãe de Alberto, Luizia de 88 anos. (Foto: Arquivo / Pessoal)

Comentários