17/11/2006 07h22 – Atualizado em 17/11/2006 07h22

Uol

Esta segunda-feira, dia 20 de novembro, é feriado em São Paulo e no Rio de Janeiro e em pelo menos mais 229 cidades de 11 Estados do Brasil, mas muita gente não sabe. Pela primeira vez desde que o feriado foi implantado em São Paulo, em 2004, a data é festejada num dia útil. Nos dois anos anteriores, o 20 de novembro coincidiu com um sábado e um domingo, e as pessoas não se deram conta da data. Outro motivo para o desconhecimento é que não se trata um feriado nacional, mas municipal. Isso quer dizer que depende da lei de cada cidade para ele ser comemorado ou não com um dia de folga. O mercado financeiro, bancos e outras instituições não vão funcionar nos locais onde é feriado. Contas que vencem na segunda-feira podem ser pagas no dia seguinte, sem acréscimo de multas ou juros. Segundo lista da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), são 231 municípios brasileiros que terão feriado nesta segunda. Confira aqui quais são as cidades. O dia 20 de novembro foi escolhido por ser a data da morte de Zumbi, símbolo da resistência negra contra a escravidão e o último chefe do Quilombo dos Palmares (onde hoje é Alagoas, mas na época era a capitania de Pernambuco). Eventos Em comemoração à data, será realizada em São Paulo a primeira Parada Negra, na avenida Paulista. Segundo os organizadores, são esperados 10 mil participantes. O evento começará às 12h, no vão livre do Masp. Às 13h, haverá uma cerimônia multi-religiosa, seguida de apresentações de capoeira e hip hop. Por volta das 15h, terá início a 3ª Marcha da Consciência Negra, em direção ao parque Ibirapuera, que terminará com um ato em frente à Assembléia Legislativa. Segundo a ONG Afrobras, também na segunda-feira, a Universidade da Cidadania Zumbi dos Palmares, em parceria com a Fundação Bradesco, inaugura o Centro de Inclusão Digital, dentro da própria universidade, que fica no bairro da Luz, região central de São Paulo. O Centro de Inclusão colocará à disposição 180 cursos à distância e terá capacidade para atender cerca de mil pessoas gratuitamente. A Fundação Bradesco colocará 35 computadores, ligados em rede e satélite, o que permitirá aos interessados fazerem cursos presenciais ou a distância. Alguns computadores terão teclado em braile para contemplar deficientes visuais, que também fazem alfabetização na Unipalmares.

Comentários