02/12/2014 17h07 – Atualizado em 02/12/2014 17h07

Empresa explica que devido à demora na entrega de propostas, houve apenas uma mudança no cronograma

Thata Bernachi

Após rumores de adiamento da expansão da unidade da Fibria em Três Lagoas, a empresa explicou com exclusividade ao Perfil News que o projeto continua em andamento, havendo apenas um reajuste no cronograma.

Segundo informou a assessoria de comunicação, no início de 2014 a companhia se reuniu com 36 fornecedores de equipamentos para a indústria de celulose, para acertar detalhes sobre o empreendimento. Devido ao atraso na entrega de propostas técnicas e comerciais por partes desses parceiros, o estudo de viabilidade teve o cronograma modificado.

Com isso, o projeto de expansão da unidade será submetido ao Conselho e Administração da empresa no primeiro trimestre de 2015. “O crescimento com disciplina continua sendo o foco da Fibria, que considera uma janela de oportunidade para a entrada de nova capacidade de produção de celulose”, afirmou a assessoria.

PROJETO

Com investimentos de cerca de US$ 2,5 bilhões, o projeto de expansão da unidade da Fibria de Três Lagoas prevê a construção de uma nova linha de produção de celulose, com capacidade 1,75 milhão de toneladas por ano.

Juntamente com a primeira linha da empresa instalada na região, a fábrica atingirá a marca de 3 milhões de toneladas por ano, passando a ser o maior site industrial do mundo em produção de celulose.

PAPEL E CELULOSE

O setor de Papel e Celulose deve passar por acomodações, investindo cerca de R$ 13 bilhões nos próximos quatro anos. As informações são do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS), divulgadas pelo Valor Econômico online e mostra que o setor deve investir R$ 3,25 bilhões por ano. Desse valor, R$ 4 bilhões devem ir para a manutenção de base florestal, algum montante poderá ser destinado ao segmento de papéis, e o restante, para a construção de uma nova fábrica.

Com expansão, a unidade de Três Lagoas passará a produzir 3 milhões de toneladas de celulose ao ano (Foto: Divulgação)

Comentários