05/09/2017 14h16

A partir de um planejamento estratégico, a Fibria inseriu em suas operações florestais o transporte via pentatrem.

Da Redação

Uma das maiores empresas produtoras de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, após estudos e investimentos, inovou no método de transportes de suas matéria prima.

Em Três Lagoas, vai ser comum que carretas pentatrem sejam vistas circulando aos arredores da cidade. Trata-se de uma composição com a junção de cinco carretas interligadas. Essa composição realiza o transporte, com maior capacidade de transferência, do eucalipto colhido nas florestas até fábrica.

GRANDES DIMENSÕES, GRANDES VANTAGENS

Serão utilizados os mesmos caminhões que hoje são tritrens. O que muda é que eles terão mais composições engatadas. O ganho será de 69% de aumento na capacidade de carga aliada à redução de emissão de CO2, bem como a diminuição da quantidade de caminhões que trafega nas rodovias. Até o próximo mês de dezembro 15 veículos já estarão em operação na região de Três Lagoas (MS). Para o próximo ano serão 30 veículos.

Você sabia?

Com a inserção do pentratrem nas operações florestais da Fibria, o fluxo de veículos da empresa nas rodovias BR-158 e BR-262 vai diminuir em até 30%. Isso porque, nessa operação o veículo não trafega pela rodovia, apenas nas estradas vicinais no entorno da fábrica. Para facilitar ainda mais esse transporte, a Fibria construiu um túnel sob a BR 158 que interliga suas áreas plantadas próximas à fábrica. Com isso, a companhia se reafirma como uma das mais competitivas e sustentáveis do setor.

Caminhão com treze eixos aumentará transporte de carga da empresa.(Foto: Divulgação Fibria)

Comentários