08/04/2016 16h54 – Atualizado em 08/04/2016 16h54

Fibria promove “Dia de Campo” para fortalecimento da produção de leite na região de Três Lagoas, Brasilândia e Selvíria (MS)

Encontro técnico discute prática de manejo de pastagem para pecuária leiteira

Assessoria

Com o intuito de proporcionar capacitação técnica e fortalecer a produção de leite junto aos agricultores familiares e produtores vizinhos à base florestal da Fibria, que integram o Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial (PDRT), a empresa realizou nesta sexta-feira (8/4) o II AGROTEC – Dia de Campo.

Durante o evento, que acontece no distrito do Arapuá, em Três Lagoas (MS), serão apresentadas técnicas de consórcio de adubação verde (plantio de gramíneas entre espécies de plantas rasteiras) para pastagem. Essa prática de plantio melhora a estrutura física e química do solo e resulta no aumento da proteína ingerida pelo gado, que favorece o aumento da produção de leite. A adubação verde ainda favorece a economia dos produtores, que reduzem em até 60% a aquisição do adubo químico, garantindo um manejo sustentável com práticas de baixo impacto ambiental.

O II AGROTEC ainda trará outras informações, como técnicas de manejo de pastagens, piqueteamento, orientações sobre a produção e consumo de silagem (conservação de forragens úmidas ou de grãos de cereais em silos) para o período de estiagem (inverno), dentre outras iniciativas de baixo custo que potencializam o aumento da produção de leite. O encontro também contará com o apoio do SEBRAE, por meio de uma parceria já estabelecida desde 2014, que apresentará inovações tecnológicas para melhoria do gado leiteiro.

A ação faz parte do PDRT, programa que promove o desenvolvimento local através do fortalecimento das associações comunitárias, focando no apoio às cadeias produtivas por meio da capacitação das comunidades. Entre as atividades do programa estão o cultivo do urucum, mandioca, abóbora, hortaliças, legumes e a melhoria do manejo da pecuária leiteira. Atualmente 842 famílias, que residem nas localidades de Três Lagoas, Brasilândia e Selvíria, são beneficiadas pelo programa.

A viabilização do mini laticínio é uma ação do programa ReDes, iniciativa firmada entre Instituto Votorantim e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que possui o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável de municípios brasileiros e para a geração de renda para população de baixa renda das cidades participantes.

Em operação a obra deve beneficiar diretamente 40 produtores. O produto final será o leite pasteurizado tipo C, que deverá a ser vendido para supermercados, padarias, sorveterias, hotéis, restaurantes, cozinhas industriais, escolas municipais e estaduais dentre outros.

O II AGROTEC – Dia de Campo, foi realizado no Sítio São Thomé, localizado no distrito de Arapuá, em Três Lagoas (MS). Cerca de 250 pessoas, entre agricultores familiares, produtores rurais, universitários dos cursos de veterinária e agronomia da Faculdade AEMS participaram do encontro.

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 967 mil hectares de florestas, sendo 563 mil hectares de florestas plantadas e 343 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 40 países. Em maio de 2015, a Fibria anunciou a expansão da unidade de Três Lagoas, que terá uma nova linha com capacidade produtiva de 1,75 milhão de toneladas de celulose por ano, e entra em operação no quarto trimestre de 2017. Saiba mais em Fibria

(*) Assessoria de Comunicação da Fibria

Encontro técnico discute prática de manejo de pastagem para pecuária leiteira. (Foto: Assessoria)

Comentários