17.9 C
Três Lagoas
sábado, 25 de junho, 2022
InícioNotíciasFiems e Fundect firmam parceria para ajudar no desenvolvimento das startups em...

Fiems e Fundect firmam parceria para ajudar no desenvolvimento das startups em MS

Na avaliação de Sérgio Longen, o projeto é algo que engrandece o Sistema Indústria

A Fiems e a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) vão trabalhar em conjunto para auxiliar no desenvolvimento das startups sul-mato-grossenses. Trata-se do Programa Tuiuiú Inovação MS, que vai fortalecer o empreendedorismo no Estado por meio de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Nesta terça-feira (31/05), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o diretor-presidente da fundação, Márcio de Araújo Pereira, assinaram termo de parceria entre as duas instituições. A formalização do acordo foi realizada no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande. O Sesi será o parceiro executor do projeto, enquanto que a Fundect será a parceira concedente.

O Programa Tuiuiú de Inovação MS prevê duas ações principais: o “Startup Challenge by Fundect” – um desafio de inovação para empreendedores – e um programa de internacionalização de startups com oferta de bolsas para financiar a atuação de mestrandos e doutorandos nas ações de inovação.

Na avaliação de Sérgio Longen, o projeto é algo que engrandece o Sistema Indústria. A parceria com a Fundect é de extrema importância para a realização dessas ações junto às startups. Estamos dando um passo importante, dando sequência à área de inovação, que é o que as empresas precisam atualmente”, afirmou.

Para Márcio de Araújo Pereira, a Fundect investe na inovação e no empreendedorismo tecnológico. “Em conjunto com a Fiems, queremos apoiar essas novas ideias, investir nos negócios em Mato Grosso do Sul. Essa é uma ação inédita, e estamos felizes em ajudar os empreendedores”, disse.

Sobre as ações

O desafio de inovação “Startup Challenge by Fundect” tem por objetivo selecionar dez equipes por meio de uma competição. Os projetos mais bem classificados vão receber apoio financeiro para desenvolver suas soluções inovadoras. O tema central do desafio será a bioeconomia, que é um modelo de produção sustentável, baseado em recursos ambientais.

Já o programa de internacionalização é pioneiro no Estado e visa auxiliar startups mais amadurecidas a abrir mercados no exterior. Um edital será lançado em breve para selecionar cinco startups, que passarão até um ano instaladas em ambientes de inovação mantidos por entidades parceiras em Portugal.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.