Caso aconteceu ontem no Orestinho, em Três Lagoas

Uma mulher de 54 anos foi autuada ontem, 20, pela Polícia Militar Ambiental de Três Lagoas, sob acusação de maus-tratos.

Os vizinhos informaram que o gatinho, ainda filhote, teria sido pisoteado até a morte por sua proprietária, que teria depois jogado o filhote na escadaria de acesso ao condomínio.

A acusada mora no condomínio Alexandre Vieira, no bairro Orestinho. Quando a PMA chegou ao local encontrou o gato morto. Ele apresentava lesões pelo corpo e indícios de maus-tratos.

Os policiais localizaram a acusada, que negou ter maltratado o animal. Ela teria dito que ele seria cria de uma de suas gatas. Porém, diante de várias testemunhas que confirmaram o crime, a acusada foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil e responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de três meses a um ano de detenção. A infratora também foi autuada administrativamente e multada em R$ 1 mil.

Comentários