Entre sábado e domingo teve de tudo em Três Lagoas: tráfico de droga, baderna, festinha, acidente de trânsito, filho ameaçando mãe com faca…

O final de semana foi agitado para a Polícia Militar de Três Lagoas. Entre sábado e domingo Só na delegacia de plantão foram registradas 23 ocorrências diversas, desde tráfico de drogas até acidente de trânsito por embriaguez, filho ameaçando mãe com faca, festinhas e aglomerações que infringiam o decreto de enfrentamento à Covid.

No sábado, a polícia registrou uma ocorrência de acidente de trânsito e porte ilegal de arma de fogo. Após trafegar em alta velocidade pelo centro da cidade, o motorista de um Gol preto bateu contra um poste de energia elétrica. Visivelmente embriagado o condutor disse que não sabia para onde estava indo.

Após ele se identificar como sendo Cabo do Exército Militar Brasileiro, outros oficiais de patentes superiores estiveram no local para acompanhar os procedimentos. Durante abordagem ao veículo os policiais ainda encontraram uma mochila com uma arma calibre 38 com a numeração raspada, seis munições intactas. No banco traseiro estava uma garrafa de Velho Barreiro pela metade e uma caixa térmica com 22 garrafas vazias de 355 ml de cervejas de marcas diversas.

Cabo do Exército se meteu em encrenca: após acidente de trânsito a polícia encontrou no carro uma arma com numeração raspada e uma caixa térmica cheia de garrafas de bebidas.

O condutor foi socorrido pela equipe do Corpo de Bombeiros Militar e encaminhado até a UPA para avaliação médica, onde permaneceu em observação sob escolta realizada por integrantes do Exército Brasileiro.

No domingo o bicho pegou

O dia seguinte foi um Deus nos acuda para os bombeiros e a Polícia Militar de Três Lagoas. A noite foi tão intensa que sobrou até para o comandante do 2° Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas, Coronel Gil Alexandre, que teve que ficar no atendimento do COPOM, enquanto os policiais plantonistas foram reforçar o atendimento nas ocorrências.

No Jardim Flamboyant, uma festa que estava incomodando os vizinhos só acabou com a chegada da Polícia Militar. Seis pessoas foram detidas por infração às medidas sanitárias.

Também no domingo uma outra festa também acabou quando a polícia chegou. Desta vez foi no Guanabara. Uma mulher, visivelmente embrigada, se recusou a reduzir o volume das caixas de som quando a polícia chegou.

Ela teria dito que não seriam os policiais que tirariam o seu direito de “curtir um som na sua residência”. Só que já era quase meia-noite e os policiais insistiram que ela deveria desligar o som.

A polícia levou a mulher e a caixa de som da discórdia

Como falar com a mulher não estava adiantando os policiais resolveram falar com o pai dela. Mas o homem, além de não ajudar, ainda ofendeu os policiais. Ao perceber que seria presa, a mulher pegou a caixa de som e tentou entrar em casa. Os policiais prenderam a mulher e também apreenderam a caixa de som.

Homem ao chão: mas estava “só descansando”

Os bombeiros atenderam uma ocorrência onde um homem caído na pista de caminhada da Lagoa Maior, visivelmente embriagado. Ele recusou o atendimento e disse aos militares que estava descansando ali, que morava perto e iria embora.

Man down – mas estava só tirando um cochilo…

Uma outra ocorrência dos Bombeiros, na madrugada de domingo, foi de uma colisão entre um carro e um caminhão. A condutora do veículo, uma mulher de 34 anos, estava em visível estado de embriaguez. Devido ao estado da mulher, ela colidiu com uma caminhão estacionado. A condutora recusou o atendimento do da Guarnição do Corpo de Bombeiros Militar, ficando aos cuidados da Guarnição da PM.

Também no domingo a polícia atendeu a um chamado referente a tráfico de drogas, onde prendeu duas pessoas no bairro Santa Terezinha.

Após abordar um usuário de crack ele disse o endereço do local onde costumava comprar drogas. Lá, a polícia encontrou dois velhos conhecidos, inclusive pela prática de crimes como roubo, furto e receptação. Ambos foram presos após a polícia encontrar, dentro da casa, apetrechos como cachimbo e resquícios de drogas em um prato de vidro.

Um dos dois relatou que recebeu uma quantia de R$ 10 para cuidar da casa, enquanto a dona do local estava ausente. Ambos foram detidos.

Ameaça à mãe

Também no domingo, um homem foi preso no Jardim Carandá após ameaçar a própria mãe com uma faca.

Segundo relato da vítima, o homem seria usuário de drogas e andava furtando coisas da casa para sustentar o vício. Há quatro dias ele não aparecia em casa mas, quando retornou, pegou uma faca e passou a ameaçar a própria mãe.

Quando ele percebeu a chegada dos policiais saiu correndo e jogou a faca. Pulou os muros dos vizinhos e acabou capturado, com ferimentos provocados pela fuga e causados por uma concertina.

Comentários