20/12/2012 13h54 – Atualizado em 20/12/2012 13h54

Prêmio Líder Social reconhece profissionais da Votorantim que realizam ações socioambientais

Funcionários da Fibria estão entre os vencedores

Da Redação

O Instituto Votorantim realizou nesta quarta-feira (19/12) a entrega do sexto Prêmio Líder Social. A premiação foi entregue pelos acionistas da Votorantim e executivos das Unidades de Negócio aos funcionários que lideram projetos que expressam o compromisso da empresa com a Sustentabilidade.

A iniciativa do Instituto Votorantim se diferencia por reconhecer funcionários que colaboram com a implantação de práticas que geram benefícios para os negócios e a sociedade por meio da mobilização e articulação de redes que promovem o bem comum. “É uma forma de reconhecer os funcionários que inovam e fazem a diferença quando o assunto é sustentabilidade”, explica Celia Picon, diretora executiva do Instituto Votorantim.

Dividido em quatro categorias – Ecoeficência e Meio Ambiente; Cadeia de Valor do Negócio; Relacionamento com a Comunidade; e Voto Popular, esta última definida pela votação dos funcionários, o Prêmio consagrou iniciativas que tiveram destaque ao longo de 2012.

VENCEDORES

Luiz Alberto Soprani, funcionário da Fibria, do Espírito Santo, foi premiado na categoria Ecoeficiência e Meio Ambiente. Na categoria Cadeia de Valor do Negócio, Ivan Sotopietra da Votorantim Cimentos, de Santa Catarina, ganhou destaque pelo seu trabalho na região. Israel Batista Gabriel, da Fibria, de São Paulo, conquistou a premiação com um trabalho focado em Relacionamento com a Comunidade. A categoria Voto Popular teve como vencedor Bruno Artioli, da Votorantim Energia, de São Paulo.

Nesta edição, os projetos premiados são iniciativas que tem uma forte relação com o desenvolvimento local onde estão situadas as Unidades de Negócio. Apesar de os projetos terem sido inscritos em quatro categorias distintas, todos visam o desenvolvimento da região na qual foram implantados, nos âmbitos social, ambiental e econômico.

PROJETOS VENCEDORES

ECOEFICIÊNCIA E MEIO AMBIENTA – LUIZ ALBERTO SOPRANI

Na Unidade Aracruz da Fibria, no Espírito Santo, as fibras resultantes do cozimento da madeira eram descartadas e enviadas para um aterro industrial. A crise do setor e a necessidade de reduzir o impacto ambiental causada pelo descarte motivaram a parceria entre a Fibria e a Eucabraz, o que viabilizou a montagem de uma operação para produção de fibra marrom de celulose, revendendo-a posteriormente para fábricas de papel. Os benefícios vão além da diminuição da quantidade de resíduos – de cerca de 30 toneladas por dia – e são facilmente medidos: o novo produto gera um ganho financeiro de, aproximadamente, R$ 150 mil por ano e garantiu a criação de 20 empregos diretos apenas nas atividades de beneficiamento.

CADEIRA DE VALOR DO NEGÓCIO – IVAN SOTOPIETRA

A Unidade da Votorantim Cimentos de Vidal Ramos (SC) iniciou suas atividades em julho de 2011 e identificou na operação logística um dos seus principais impactos na comunidade local, problemas com os serviços de transporte e a ocorrência de acidentes. Para diminuir o número de acidentes e melhorar a operação logística foi criado o comitê de segurança nas rodovias por meio de uma parceria entre fornecedores, Polícia Rodoviária Estadual e equipes de responsabilidade social e logística da Unidade. O resultado foi a redução em 50% do número acidentes relacionados às atividades industriais e a diminuição do número de reclamações sobre os motoristas da empresa.

RELACIONAMENTO COM A COMUNIDADE – ISRAEL BATISTA GABRIEL

A Unidade da Fibria em Capão Bonito (SP) implementa, pelo terceiro ano consecutivo, as práticas desenvolvidas pelo Parceria Votorantim pela Educação, programa de articulação voltado para a melhoria da qualidade da educação realizado pelo Instituto Votorantim. No município, os resultados vão além das metas estabelecidas: por meio do PAR (Plano de Ações Articuladas) foi estabelecida uma parceria com o MEC (Ministério da Educação) para a construção de uma creche. Outra conquista foi o aumento em 300% no número de inscrições para o concurso de redação Tempos de Escola. Todas as práticas serviram para valorizar a escola pública, fortalecer os vínculos da empresa com seus funcionários e aumentar sua visibilidade na comunidade local.

VOTO POPULAR – BRUNO ARTIOLI

A Votorantim Energia colocou como desafio a redução da emissão de gases de efeito estufa em seu processo industrial. A iniciativa não gerou apenas ganhos ambientais na Usina Hidrelétrica de Pedra do Cavalo, na Bahia, mas também novas receitas para a empresa. O monitoramento da redução das emissões possibilitou a certificação de créditos de carbono já apurados até 2012 para posterior venda. O projeto já resultou em uma receita potencial bruta de R$ 4,9 milhões e será renovado para os próximos 14 anos. Além do benefício econômico, o controle das emissões também contribui para a imagem da companhia na comunidade local.

INSTITUTO VOTORANTIM

Ao completar 10 anos, o Instituto Votorantim se fortalece como agente propulsor das práticas de responsabilidade social da Votorantim. A instituição foi criada em 2002 para qualificar o investimento social da empresa, a partir da identificação de oportunidades que gerem valor para a sociedade.

Com presença em mais de 300 municípios no Brasil e outros países, o Instituto orienta as unidades de negócio em ações voltadas ao desenvolvimento local sustentável, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das comunidades dessas regiões. O Instituto promove ações no campo da educação, geração de trabalho e renda, cultura, preservação e fortalecimento de direitos infanto-juvenis, entre outros. Ao longo de uma década de atuação, foram apoiados 1200 projetos, que beneficiaram mais de 4,6 milhões de pessoas.

(*)Informações da Assessoria de Comunicação da Fibria

Nesta edição, os projetos premiados são iniciativas que tem uma forte relação com o desenvolvimento local onde estão situadas as Unidades de Negócio. Foto: Divulgação

Comentários