Operação Ponto Cego tem como alvos membros do PCC e foi deflagrada em Campo Grande, São Gabriel, Dourados e Sidrolândia; objetivo é cumprir 40 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão.

Operação “Ponto Cego” é deflagrada pelo Ministério Público do Estado, por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), com o apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia de Choque da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, na manhã desta terça-feira (7/7), em Campo Grande, São Gabriel, Dourados e Sidrolândia. O objetivo é cumprir 40 mandados de prisão preventiva e 14 mandados de busca e apreensão.

O foco desta Operação é a Organização Criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), atuante dentro e fora dos presídios. Vinte e sete mandados de prisão referem-se a membros da facção criminosa que já estão reclusos em presídios de Mato Grosso do Sul e, mesmo nessa condição, continuam a praticar graves crimes, dentre eles tráfico de drogas, roubos e homicídios nos chamados “Tribunais do Crime”.

Batismo: “Ponto Cego”

O nome da operação refere-se à necessidade de isolar os principais integrantes da organização criminosa, dentro dos presídios, a fim de impedir que continuem a cometer crimes.

Comentários