13/11/2014 08h33 – Atualizado em 13/11/2014 08h33

As buscas estão sendo cumpridas na sede da Prefeitura Municipal de Três Lagoas, bem como na sede de três empresas do ramo de eventos

Gabriela Rufino

Na manhã desta quinta-feira (13/11) o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) deflagrou, nas cidades de Três Lagoas e Campo Grande, a operação policial batizada de “Operação Morteiro”, voltada ao cumprimento de 04 (quatro) mandados de busca e apreensão e 04 (quatro) mandados de condução coercitiva.

A operação policial é fruto de investigação iniciada há dez meses, a partir de denúncias feitas à Promotoria do Patrimônio Público de Três Lagoas, de que empresários teriam fraudado licitações destinadas à contratação de empresas para a realização de eventos naquele Município.

Durante a apuração surgiram indícios de que empresários teriam combinando valores de propostas e orçamentos, para que licitações fossem vencidas por empresas previamente escolhidas pelo grupo. Existem também evidencias de participação de servidores públicos municipais nas irregularidades.

Dentre as licitações com indícios de irregularidade está que envolveu a contratação de show pirotécnico na última festa de Réveillon em Três Lagoas.

As buscas estão sendo cumpridas na sede da Prefeitura Municipal de Três Lagoas, bem como na sede de três empresas do ramo de eventos, uma delas também em Três Lagoas e as outras duas em Campo Grande.

Três empresários, além de um ex-servidor público municipal de Três Lagoas, estão sendo conduzidos pelos Policiais para prestar depoimento, em atendimento à determinação judicial.

Participam da operação cerca de 18 (dezoito) Policiais Militares do GAECO, além de 3 (três) Promotores de Justiça.

(*) MPE MS

Participam da operação cerca de 18 (dezoito) Policiais Militares do GAECO, além de 3 (três) Promotores de Justiça. (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários