17/01/2013 08h21 – Atualizado em 17/01/2013 08h21

Cassilândia News

Os garis contratados pela empresa Cassol estão paralisados por falta de pagamentos do mês de dezembro e parte do décimo terceiro. Isto foi o que disseram ao Cassilândia News, na manhã de hoje (17/01). Eles estão concentrados em frente à sede da empresa, na Avenida Presidente Dutra, perto da Praça da Bíblia. Um deles teria conversado, por telefone, com o prefeito municipal e teria recebido a informação de que o dinheiro foi depositado para a empresa ontem (16), por volta das 10 horas.

Um dos garis disse que o encarregado prometeu cortar o ponto e, se este fato ocorrer, deverão procurar o Ministério do Trabalho. Outro também comentou não estar satisfeito com a atuação do Sindicato da classe.

No Brasil, os garis são os profissionais da limpeza que recolhem o lixo das residências, indústrias e edifícios comerciais e residenciais, além de varrer ruas, praças e parques. Também capinam a grama, lavam e desinfetam vias públicas.

Em Portugal, eram conhecidos como almeida, em homenagem a um cidadão com Almeida no nome que foi diretor geral da limpeza urbana da capital portuguesa.

O nome gari também é uma homenagem a uma pessoa que se destacou na história da limpeza da cidade do Rio de Janeiro – o francês Aleixo Gary.

EM HOMENAGEM A GARY

O empresário Aleixo Gary assinou contrato em 11 de outubro de 1876 com o Ministério Imperial para organizar o serviço de limpeza da cidade do Rio de Janeiro.

O serviço incluía remoção de lixo das casas e praias e posterior transporte para a Ilha de Sapucaia, onde hoje fica o bairro Caju.

Ele permaneceu no cargo até o vencimento do contrato, em1891.

Em seu lugar, entrou o primo Luciano Gary.

A empresa foi extinta um ano depois, sendo criada a Superintendência de Limpeza Pública e Particular da Cidade, cujos serviços deixavam a desejar.
Em 1906, a superintendência tinha 1.084 animais, número insuficiente para carregar as 560 toneladas de lixo da cidade.

Assim, da tração animal passou-se à tração mecânica, e depois ao uso do caminhão.

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Dia do Gari: 16 de Maio

DIA DO PROFISSIONAL DA LIMPEZA

Viver em uma cidade de ruas limpas e conservadas é desejo de todos. Mais que isso, é direito de cada cidadão. No dia do Gari – 16 de maio – a Turma do Plenarinho aproveita para mandar um abração de agradecimento para esse profissional que cuida desse nosso direito.

Afinal, é ele que cuida das cidades e também da nossa saúde. Por que da nossa saúde? Porque todos sabem que em ambiente limpo, dificilmente os bichinhos transmissores de doenças sobrevivem. Eles gostam mesmo é de sujeira!

(*) Com informações do Portal de São Francisco

Comentários