22/03/2012 15h40 – Atualizado em 22/03/2012 15h40

Edmir Conceição

As garras PET e latas de milho verde são os poluentes mais comuns encontrados em mutirões de limpeza no Rio Paraná, segundo o comandante do 2º BPMA (Batalhão da Polícia Militar Ambiental), tenente Gildo de Souza. Segundo ele, no último ‘arrastão’ de restos de lixo deixados por pescadores amadores e turistas, foi coletada 1 tonelada de embalagens e restos de mercadoria estragada.

A PMA ajudou a coordenar nesta quinta-feira a limpeza das margens do Rio Paraná no Jupiá, com apoio da Prefeitura, Câmara Municipal, Defesa Civil, Bombeiros, Exército e Colônia de Pescadores, além de estudantes da Escola José Ferreira e voluntários.

A limpeza faz parte da Semana Municipal da Água, instituída pela Câmara Municipal por iniciativa do vereador Nuna Viana (PMDB). ”Agora é lei, o poder público fica responsável em desenvolver atividades de proteção e preservação dos recursos naturais a cada ano”, comemorou Viana. Segundo o vereador, o cuidado com a natureza implica também em garantir qualidade de vida às futuras gerações, aos nossos filhos e nossos netos”.

No pé da escultura de peixe, placa adverte para não jogar lixo, mas tambor tem até cobertor velho. (Foto: Edmir Conceição)

Comentários