11/05/2016 18h12 – Atualizado em 11/05/2016 18h12

Apenas 23% das gestantes que devem ser imunizadas receberam a vacina em Três Lagoas, segundo informou Setor de Imunização

Ariane Pontes

Das 1.525 gestantes que devem receber a vacina contra a gripe em Três Lagoas, apenas 350 foram imunizadas, o que representa 23%, a menor procura de todos os grupos prioritários que precisam ser vacinados. Segundo informou o Setor de Imunização, da Secretaria de Saúde do município.

Até o dia 30 de abril, o país já havia registrado 411 mortes por H1N1, conforme o último boletim do Ministério da Saúde. Em relação, ao relatório anterior, divulgado uma semana antes, um aumento de 41,7%, com 121 mortes a mais notificadas.

Ao todo, foram 2.085 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza A/H1N1. No último balanço haviam 1.571 casos, o que representa um avanço de 32,7%.

PERIGO

De acordo com órgãos de saúde o problema é que no caso das grávidas é maior a possibilidade de haver complicações graves decorrentes da gripe, especialmente a H1N1, como pneumonia e parto prematuro, pondo em risco a saúde da mãe e do bebê. Mulheres que acabaram de dar à luz também ficam mais suscetíveis a complicações.

Nem toda grávida que eventualmente pegar a gripe H1N1 terá um quadro sério, mas a campanha de vacinação prioriza esse grupo justamente para evitar que se repitam as mortes de gestantes, como ocorreu em todo o mundo no passado, inclusive no Brasil.

BALANÇO

Além das gestantes fazem parte do grupo prioritário: crianças de 6 meses a 2 anos; crianças de 2 a 4 anos; trabalhadores da saúde; puérperas; idosos e pessoas com doenças crônicas.

Depois das grávidas, as mulheres que estão amamentando (puérperas) 25% aparecem como as que menos foram imunizadas, seguidas pelos trabalhadores da saúde 31%, crianças de seis meses a dois anos 37,6%, idosos e pessoas com doenças crônicas 40%. O grupo que mais recebeu as doses foi o de crianças de dois a quatro anos, 50%.

No dia 10, a Campanha de Vacinação retornou em Três Lagoas, após o município receber a segunda remessa de doses do Ministério da Saúde 30% (7.521). Nesta quarta-feira, o restante da vacina foi a terceira parte foi entregue nos estabelecimentos de saúde.

A meta de vacinação esse ano é de 25.236 pessoas imunizadas, um aumento 3.206 pessoas, comparado ao ano passado. O município atingiu até segunda-feira, dia 9, data em que foi divulgado o balanço 39,8% da meta.
Em Três Lagoas foram notificados 13 casos da doença, dois foram confirmados e 10 negativos. Um óbito e outro caso aguarda laudo para confirmação da morte.

Grupos prioritários

6 meses a 2 anos: meta 3.050/vacinados 1.149 – 37,6%

2 a 4 anos: meta 4.630 /vacinados 2.317 – 50%

Trabalhadores da saúde: meta 2.363/vacinados 731 – 31%

Gestantes: meta 1.525/vacinados 350 – 23%

Puérperas: meta 251/vacinados 64 – 25%

Idosos: meta 10.406/vacinados 4.242 – 40%

Pessoas com doenças crônicas: meta 3.011/1.207 – 40%

Total: meta 25.236/vacinados 10.060 – 39,8%

Meta do município é vacinar 25.236 pessoas que pertencem aos grupos prioritários.(Foto: Corrreioonline)

Comentários