26/03/2016 11h31 – Atualizado em 26/03/2016 11h31

O deficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública

Da redação

O governo federal vai enviar ao Congresso projeto para alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias e permitir que a União possa fechar o ano com déficit primário de R$ 96,7 bilhões.

O novo deficit é R$ 36 bilhões maior que o anunciado em fevereiro, quando o governo estimou que pediria autorização para encerrar o ano com déficit de R$ 60,2 bilhões.

O deficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública.

Para o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, a queda de arrecadação, fruto do desempenho da economia, justifica a revisão da meta.

Para chegar à nova meta fiscal, o projeto propõe o abatimento de até R$ 120,7 bilhões da meta fiscal para este ano. Desse total, R$ 82 bilhões são pela queda na arrecadação.

Os R$ 38,7 bilhões restantes incluem autorização para gasto em ações de prevenção à dengue, à febre chikungunya e ao vírus Zika e em obras do Programa de Aceleração do Crescimento, defesa e Fundo de Apoio à Exportação.

(*) A Tribuna News

Para Nelson Barbosa, a queda de arrecadação, fruto do desempenho da economia, justifica a revisão da meta. Agência Brasil. (Foto: Divulgação)

Comentários