27/02/2012 09h07 – Atualizado em 27/02/2012 09h07

O Ministério da Justiça autorizou ainda a participação do Grupamento de Busca e Salvamento da Força Nacional em ações nas áreas atingidas pelas enchentes que castigam o estado do Acre

Agência Brasil

O Ministério da Justiça autorizou, por mais 90 dias, a permanência de homens da Força Nacional de Segurança Pública em Mato Grosso do Sul, em apoio ao trabalho da Polícia Federal (PF) em terras indígenas no estado. Assinada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a portaria que autoriza a prorrogação está na edição de hoje (27) do Diário Oficial da União.

A medida atende a pedido do Departamento de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF. A alegação é a necessidade de garantir a ordem pública em terras indígenas no estado, especialmente no município de Dourados, onde a Força Nacional vem trabalhando para reduzir os índices de violência contra a comunidade indígena.

O Diário Oficial publicou também portaria assinada pelo ministro da Justiça garantindo a permanência da Força Nacional de Segurança Pública no estado de Goiás, em apoio à Secretaria de Segurança e Justiça. O contingente tem atuado no policiamento ostensivo e no apoio à Polícia Judiciária no Entorno do Distrito Federal, em cidades onde há altos índices de criminalidade.

O Ministério da Justiça autorizou ainda a participação do Grupamento de Busca e Salvamento da Força Nacional em ações nas áreas atingidas pelas enchentes que castigam o estado do Acre. A medida atende a pedido feito pelo governo do estado para que o grupamento permaneça no estado, inicialmente durante 30 dias, com a possibilidade de prorrogação. O número de profissionais que vão trabalhar obedecerá ao planejamento definido pelos entes envolvidos na operação. O suporte logístico para o desempenho da missão ficará sob a responsabilidade do governo do Acre, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial. Os homens da Força Nacional já estão atuando no estado.

Comentários