06/05/2015 12h02 – Atualizado em 06/05/2015 12h02

A proposta estabelece ações para o início da vida visando ampliar a qualidade do atendimento a crianças de até seis anos de idade, valorizando o papel do pai e da mãe nesse período da vida de meninos e meninas.

Assessoria

Considerada pelo senador Waldemir Moka (PMDB) como “de fundamental importância para formação do futuro adulto”, a primeira infância terá sua defesa reforçada no Congresso Nacional com a instalação terça-feira (5) da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, da qual o senador sul-mato-grossense será um dos vice-presidentes.

O presidente da Frente, deputado Osmar Terra (PMDB-RS), anuncia a criação do organismo parlamentar como tendo o objetivo de “reforçar as políticas públicas voltadas para a primeira infância no Brasil, após a aprovação do marco legal da primeira infância na Câmara, ano passado”.

O parlamentar gaúcho refere-se ao Projeto de Lei 6.998/2013, já aprovado na Câmara dos Deputados, e que se encontra tramitando no Senado Federal. A proposta estabelece ações para o início da vida visando ampliar a qualidade do atendimento a crianças de até seis anos de idade, valorizando o papel do pai e da mãe nesse período da vida de meninos e meninas.

Médico, o senador Moka explica que “está mais do que cientificamente comprovado, que é nos três primeiros anos de vida que a criança forma o sistema nervoso central, justamente quando ela forma todos os centros de emoção, de solidariedade, de confiança”. Segundo Moka, esse é o período da vida que acaba determinando muitas das características do adulto.

O deputado Osmar Terra, primeiro signatário do Projeto de Lei 6.998/2013, destaca, na mesma linha do senador Moka, que “é no início da vida que tudo acontece, influenciando o resto da vida de cada indivíduo, de cada ser humano, exigindo uma política de curto, médio e longuíssimo prazo, capaz de mudar a vida da sociedade brasileira”.

Para Moka, o tema da primeira infância ainda não mobiliza na intensidade que o problema exige. Ele acredita, no entanto, que o trabalho da Frente será capaz de mudar essa realidade, “através de um incansável processo de conscientização e mobilização, com palestras, seminários e outros eventos”. E finaliza: “disposição para esse trabalho nós temos”.

(*) Assessoria de Imprensa do Senador Moka

Para Moka, o tema da primeira infância ainda não mobiliza na intensidade que o problema exige. (Foto: Assessoria)

Comentários