Discussão doméstica terminou na morte de uma pessoa no Jardim Imperial na madrugada desta quarta-feira

Um homem de 34 anos foi morto por engano na madrugada desta quarta-feira, 8, em um bar no bairro Imperial.

Segundo o relatado no boletim de ocorrência, Miguel Gonçalves foi atingido por um tiro enquanto pagava uma conta em um bar.

Tudo teria começado com uma discussão doméstica. Um homem e uma mulher discutiam, outras pessoas tentaram intervir na briga e ouviu-se o tiro. A partir daí, são duas histórias diferentes.

Um dos acusados foi detido pouco depois do crime, dentro de sua caminhonete, com seu filho menor. Ele estava embriagado quando a Força Tática interceptou o carro na Rua Rafael de Haro. A arma estava no banco, enrolada em uma toalha. Tinha quatro munições intactas e uma deflagrada.

O motorista afirmou que estava saindo do bar e ouvido barulho de tiro. Disse que, nesse momento, o dono do bar teria colocado a arma dentro do carro dele dizendo: “LEVE ISSO DAQUI.”

O dono do bar negou a história. Disse que estava na parte de dentro do bar e não viu quem atirou. Mas clientes e testemunhas disseram que estava havendo uma briga de marido e mulher no bar e algumas pessoas foram tentar separar a discussão. No meio disso, o homem, dono da caminhonete, teria tomado um tapa no rosto e depois, as testemunhas escutaram o tiro.

Miguel, que estava indo pagar uma conta no bar e não tinha nada a ver com a briga, foi atingido.

A polícia deu voz de prisão em flagrante aos dois suspeitos. A perícia determinará o autor do crime, que responderá por homicídio qualificado por motivo fútil.

Comentários