Ele amarrou as pernas da mulher e a arrastou com o carro; chegando em casa ainda tentou matá-la com uma marreta. Filho tentou defender a mãe e foi para cima do pai; mesmo depois de receber voz de prisão, homem partindo para cima da equipe

Um homem de 37 anos foi preso no domingo, 22, depois de espancar e arrastar sua mulher, de 33, presa a um carro.

A própria vítima denunciou o caso à polícia. Quando os policiais chegaram ao local ela saiu correndo de dentro de casa, gritando por socorro e dizendo que o marido havia tentado matá-la.

Quando a polícia entrou percebeu que o homem estava muito alterado. Ao tentarem conversar ele tentou fugir pelos fundos da casa, mas foi capturado. Mesmo depois de dada a voz de prisão ao autor, o homem continuou resistindo, partindo para cima da equipe de uma forma agressiva, sendo necessário o uso da força para contê-lo e algemá-lo.

A mulher contou aos policiais que convive com o homem há 20 anos e que sofreu agressões por várias vezes. Neste domingo, em especial, ele havia bebido muito e, quando foram levar alguns amigos em uma fazenda próxima, o homem passou a agredi-la na frente dos amigos com tapas, murros, chutes, puxões de cabelo.

No trajeto de volta a coisa ficou ainda pior. O homem lhe amarrou pelas pernas e arrastou pela estrada e, em seguida, jogou a vítima amarrada no porta-malas do veículo e a trouxe para cidade.

Já em casa, o homem teria pego uma marreta e tentou agredir a mulher. Ele também quebrou vários objetos da casa com a marreta. O filho do casal também partiu para cima do pai, na tentativa de defender a mãe, que só foi salva com a chegada dos policiais.

Comentários