04/02/2019 14h40

Mulher começou a gritar e homem foi flagrado pelas câmeras deixando o local às pressas

Gisele Berto

Uma advogada de Três Lagoas passou momentos de terror na última quarta-feira, 30, quando parou para usar um banheiro público em Água Clara.

Ana Paula Ferreira contou nas redes sociais que estava no banheiro do Restaurante Gramadão, ao lado do posto de combustível Cervantes, quando, por volta das 17h35, um homem enfiou a cabeça por baixo da porta do reservado para observá-la.

“Gritei, gritei muito, pois sabia que estava sozinha no banheiro e se ele me rendesse eu poderia ser violentada”, contou Ana Paula. “Foi a pior sensação de toda minha vida. Me senti violada, impotente”.

O restaurante forneceu as imagens da câmera de segurança, em que é possível ver o suspeito indo em direção ao banheiro. Quando Ana Paula começou a gritar, o homem é visto no vídeo voltando da área de banheiros, enquanto funcionários e o namorado de Ana Paula vão em direção aos gritos de socorro.

“Uma funcionária disse que ele falou que tinha uma louca no banheiro”, disse. Quando ela contou o que tinha acontecido funcionários do restaurante e testemunhas foram até a área externa, onde ficam os caminhoneiros. Lá foram informados que um homem com aquelas características havia saído às pressas dirigindo um caminhão truck caçamba branco.

Ele é moreno, baixo, média de 1,65, cabelos cortados bem baixo. Usava uma camisa cinza com um logotipo redondo e vermelho do lado esquerdo.

O boletim de ocorrência de importunação sexual foi registrado na delegacia de Água Clara, onde pode ser feita a denúncia, caso alguém o reconheça. O telefone é (67) 3239-1101.



Comentários