08/09/2014 12h44 – Atualizado em 08/09/2014 12h44

Mulher ateia fogo no companheiro que chegou bêbado em casa, na madrugada de ontem

A vítima foi encaminhada para hospital local com queimaduras de 2º e 3º grau pelo corpo e seu estado é considerado gravíssimo, o que levou a direção clínica do hospital municipal a encaminha-la para unidade hospitalar em Campo Grande

Max Millian com Léo Lima

Após discussão e agressões mulher ateia fogo no esposo na madrugada de ontem (7), por volta das 03h15, no Bairro Carioca, em Três Lagoas. Segundo informações da Polícia Militar, após passar a noite ingerindo bebida alcoólica, a vítima identificada como J.A.F., de 31 anos, por volta das 03h iniciou as agressões verbais contra sua esposa, identificada como V.A.N.D., de 23 anos.

Consta no relatório que a mulher despejou álcool sobre o corpo da vítima lhe impedindo de sair de casa ao encurralá-lo na cozinha, onde ateou o fogo usando um isqueiro.

Posteriormente, o irmão da autora tentou apagar as chamas com um cobertor. No relatório da PM consta que a mulher tentou ajudar, com um balde de água, acabando por cessar as chamas.

Primeiramente, a vítima foi encaminhada pela agressora e familiares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com queimaduras de 2º e 3º grau, atingindo a cabeça, tórax, abdômen e braços. Após os primeiros atendimentos feitos na UPA, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi acionada para encaminhar o homem ao hospital municipal onde permanece sob cuidados médicos.

A autora recebeu voz de prisão e foi encaminhada para a Depac. Segundo informações, o delegado de plantão entrou em contato com o médico responsável, e este relatou que o quadro clínico da vítima é critico e que corre risco de morrer.

A reportagem do Perfil News, entrou em contato com a administração do hospital municipal e foi informada que a vítima, devido a gravidade de seus ferimentos, foi encaminhado às pressas para um estabelecimento hospitalar em Campo Grande.

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado para encaminhar vítima ao hospital  (Foto: Representação/Google)

Comentários