25/04/2019 15h19

Eles foram detidos com 700 metros de rede emendada e foram presos em flagrante por crime ambiental. além de serem multados em R$ 2.920

Gisele Berto

Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas receberam denúncias ontem (24) de que dois homens, em um veículo Ford Courier, teriam acabado de carregar um motor de popa, redes de pesca e grande quantidade de pescado que tinham capturado no rio Paraná, com os petrechos ilegais.

Os homens haviam saído da região da Cascalheira, perto da barragem da usina de Jupiá.

Os policiais fizeram buscas pelo veículo e o localizaram na área industrial, ainda próximo ao local de que teriam saído. Na abordagem, os dois ocupantes do veículo identificaram-se como pescadores amadores e disseram que tinham realmente acabado de sair de uma pescaria no rio Paraná e Sucuriú. No veículo e no barco ainda molhado foram encontradas 10 redes de pesca emendadas, medindo 700 metros e que estavam molhadas, além de 64 kg de pescado, que os infratores confessaram ter capturado com os petrechos proibidos e um carretilha com vara.

O pescado ilegal, o veículo, o barco, um motor de popa, a carretilha e as redes foram apreendidos. Os infratores, de 38 e 49 anos, residentes em Três Lagoas, receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil da cidade, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca e transporte de produto da pesca predatória. A pena é de um a três anos de detenção.

Os pescadores também foram autuados administrativamente e multados em um total de R$ 2.920. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.

Peixe apreendido será doado para instituições da cidade. Foto: Divulgação.

Comentários