31/07/2019 14h53

Montante utilizado em 2018 atendeu à infraestrutura física e tecnológica para melhoria do ensino, pesquisa e extensão. Reportagem encerra série “IFMS Transparente”

A série “IFMS Transparente” apresentou, nas últimas semanas, indicadores do Relatório de Gestão 2018 referentes a resultados nas áreas do ensino, pesquisa, extensão e execução orçamentária no Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). Nesta última reportagem da série, o foco é o desenvolvimento institucional e os detalhes da gestão patrimonial e da infraestrutura da instituição.

De acordo com o Relatório, os investimentos em infraestrutura física e aquisição de equipamentos foram fundamentais para o alcance dos objetivos estratégicos institucionais, principalmente para a oferta do ensino, pesquisa e extensão.

“A relação existente entre investimentos e infraestrutura é bastante estreita, pois necessitamos de espaços específicos, como salas de aulas, refeitórios, quadras, espaços de convivência, a fim de que os objetivos estratégicos institucionais sejam atingidos para melhor atendimento dos estudantes e servidores”, explica a pró-reitora de Desenvolvimento Institucional, Marcelina Maschio.

Em 2018, foram empenhados cerca de R$ 19 milhões para aquisição de equipamentos, acervo bibliográfico e contratação de obras e serviços de infraestrutura nos dez campi e reitoria. O valor inclui montantes obtidos via Termos de Execução Descentralizados (TEDs).

Valor investido em equipamentos, acervo bibliográfico e infraestrutura:

Obras

Os valores empenhados para obras de infraestrutura em 2018, a maioria ainda em andamento, foram utilizados para a conclusão do Campus Corumbá, reformas nos campi Nova Andradina e Ponta Porã, e construção da área de convivência e aquisição de salas modulares para o Campus Campo Grande.

Atualmente, todas as unidades do IFMS possuem ao menos uma obra em andamento, com investimento total de cerca de R$ 7,2 milhões em infraestrutura física e outros R$ 2 milhões em energias renováveis por meio da construção de usinas solares. Todos os recursos são oriundos de TEDs e foram empenhados ainda em 2018.

Além da cobertura das quadras poliesportivas em Aquidauana e Dourados, estão sendo instalados laboratórios em Nova Andradina e construído um barracão agrícola em Ponta Porã. Também está em execução a instalação de 16 salas modulares, sendo dez para abrigar IFMaker (Laboratórios de Inovação) nos campi, e outras seis para salas de aulas em Campo Grande (3), Dourados (2) e Jardim (1).

Quadras poliesportivas dos campi Aquidauana e Dourados estão sendo cobertas

Ainda no segundo semestre, a previsão é que sejam finalizadas as instalações de usinas de energia solar nos campi Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Nova Andradina e Ponta Porã. A tecnologia já é adotada nas unidades do IFMS em Campo Grande e Três Lagoas.

Equipamentos e acervo – Além do material necessário para instalação de usinas fotovoltaicas, R$ 14,3 milhões de investimentos em capital foram utilizados para aquisição de equipamentos e de acervo bibliográfico para atendimento às demandas da administração, do ensino, da pesquisa e da extensão.

O gráfico abaixo apresenta como foi investido o valor de R$ 14,3 milhões em equipamentos, material permanente e acervo bibliográfico no exercício de 2018.

Valor investido em equipamentos/acervo bibliográfico:

O grupo com maiores investimentos é o de “Peças não incorporáveis a imóveis”, que contempla as aquisições de salas modulares, que serão utilizadas como salas de aula e espaços de inovação tecnológica, seguido por computadores, mobiliários e máquinas e utensílios para laboratórios e oficinas.

Tecnologia da Informação – Os recursos destinados pelo IFMS para a Tecnologia da Informação e comunicação tem o objetivo de atender a demandas em gestão de recursos, diagnóstico, planejamento, hardware, software, redes, sistemas de informações e toda a infraestrutura necessária para a instituição.

O total de recursos aplicados em tecnologia da informação é de R$ 3,2 milhões, oriundos das fontes de custeio e de investimento.

Despesas empenhadas em compras e serviços de TI nos últimos dois anos:

As contratações de serviços mais relevantes de recursos de TI foram a telefonia fixa e internet, serviços de impressão, manutenção preventiva e corretiva nas operações da conexão e telefonia móvel, que totalizaram R$ 2,7 milhões.

Já as contratações de compras somaram mais de R$ 3 milhões, referentes a aquisições de computadores, switches e discos para storage.

O Relatório de Gestão 2018 destaca, ainda, iniciativas e resultados na área de TI, como ampliação do serviço de videoconferência, melhorias no Sistema Acadêmico e no SUAP, ampliação dos links para internet nos campi e outros.

Planejamento – No âmbito do IFMS, a Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional (Prodi) é o setor responsável pelas áreas do planejamento organizacional e infraestrutura física da instituição.

“A pró-reitoria acompanha e avalia o desenvolvimento das politicas e diretrizes definidas institucionalmente e promove a integração entre as pró-reitorias, e entre a reitoria e os campi. Cabe ainda, analisar os resultados obtidos e buscar o aprimoramento do processo de gestão a fim de subsidiar a tomada de decisão”, afirmou a pró-reitora.

Segundo consta do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2019-2023), os investimentos em infraestrutura estão presentes no macro objetivo “Promover a gestão pública efetiva, propiciando infraestrutura adequada e sustentabilidade orçamentária”.

Em uma de suas metas, o PDI 2019-2023 prevê ainda “Propiciar a infraestrutura física e tecnológica adequadas para atividades acadêmicas, administrativas e culturais”.

A pró-reitora acrescenta ainda que toda a oferta de educação profissional, científica e tecnológica da instituição, presentes nos demais macro-objetivos do PDI, demandam uma infraestrutura adequada.

Relatório de Gestão – A edição 2018 do Relatório de Gestão foi elaborado com base no modelo de relato integrado, proposto pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O objetivo é facilitar a compreensão dos conceitos aplicados no processo de prestação de contas e o acesso do cidadão aos resultados alcançados.

Nesse novo formato, o documento possui foco nos resultados alcançados pela instituição e na análise crítica dos dados.

O projeto gráfico do Relatório de Gestão também foi reformulado. A maior parte dos dados está disponibilizada em gráficos e tabelas, o que melhora a compreensão geral do documento.

IFMS Transparente – Durante o mês de julho, os dados que constam no Relatório de Gestão 2018 foram apresentados em reportagens publicadas no site do IFMS.

Os textos abordaram os resultados nas áreas de ensino, pesquisa, extensão, execução orçamentária e gestão de pessoas.

Assessoria IFMS

Divulgação

Reprodução

Reprodução

Reprodução

Comentários