29/03/2012 11h00 – Atualizado em 29/03/2012 11h00

Da Redação*

O Instituto de Meio Ambiente do Estado (Imasul) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) realiza na sexta-feira (30), às 9 horas, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, o workshop de apresentação dos resultados do Sistema de Informação Georreferênciada – Projeto Geo MS.

De acordo com o Imasul, o objetivo principal do projeto é estruturar um sistema de informação georreferenciada para monitoramento do espaço rural e geração de informação estratégica, que auxilie governos estaduais na tomada de decisão sobre implantação de projetos, utilizando como estudo de caso o Estado de Mato Grosso do Sul.

O Projeto Geo MS surgiu de um convênio firmado entre o Executivo estadual com a Embrapa, cuja função é mapear e desenvolver um sistema de monitoramento da cobertura vegetal e de uso da terra, garantindo assim a preservação ambiental e desenvolvimento do Estado, simultaneamente. O sistema implantado também promove mais agilidade no processo de licenciamento ambiental dentro do território sul-mato-grossense.

A base de concepção do sistema é a tecnologia de informação, com destaque para o uso e disseminação de softwares livres voltados à temática de geotecnologias, tais como: sensoriamento remoto, sistemas de informações geográficas, banco de dados georreferenciados, consultas e disponibilização de dados via internet.

Segundo o Imasul, atualmente são poucos os Estados brasileiros que possuem um sistema envolvendo tecnologias de informação com aplicação de geotecnologias e sistemas inteligentes. Por conta disso, a tecnologia desenvolvida no Projeto Geo MS poderá ser adotada por qualquer Estado ou município, tornando os licenciamentos ambientais rápidos e seguros.

Mapeamento do desmatamento, da cobertura vegetal e do uso da terra; avaliação da qualidade de imagens de satélites em áreas testes, visando mapear pastagens degradadas; delimitação de bacias e capacitação da equipe técnica envolvida no plano de trabalho são alguns dos resultados gerados durante o implemento do projeto no Estado.

(*) Com informações do Noticias/MS

Comentários