04/10/2013 10h58 – Atualizado em 04/10/2013 10h58

Índios ocupam fazenda de filho de ex-governador em Miranda, MS

Pecuarista diz que vai procurar a lei: ‘não sei onde vou colocar gado’. Funai confirma ocupação, mas garante que não houve violência.

Da Redação

Cerca de 200 indígenas da etnia terena ocuparam, na noite de quinta-feira (3), a fazenda São Pedro do Paratudal, em Miranda (MS), segundo informação confirmada pela Fundação Nacional do Índio (Funai), nesta sexta-feira (4). O pecuarista Pedro Paulo Pedrossian, dono da propriedade e filho do ex-governador do estado Pedro Pedrossian, registrou boletim de ocorrência sobre a invasão.

O criador de gado de 53 anos relatou ao G1 que havia ninguém na fazenda quando os índios invadiram. Conforme Pedrossian, eles deram vários tiros durante a chegada e acamparam na sede e na casa dos empregados.

A assessoria da Funai alegou que não sabe se os terena fizeram disparos e garantiu que não houve violência durante a ocupação.

Pedrossian disse que vai “procurar a lei” e que não vai tomar medida mais drástica. Ao mesmo tempo, o pecuarista afirmou que vai pedir apoio de força policial para retirar as 600 cabeças de gado da área, pois os índios estão proibindo a entrada na propriedade, segundo ele.

“Não sei onde vou colocar o gado, desse jeito vou soltar na cidade. Daí o povo cuida para mim. Acham que a causa indígena é mais importante do que produção”, declarou.

A coordenação técnica local da Funai está indo ao local. Ainda de acordo com a assessoria do órgão, a área é declarada como terra indígena, mas o fazendeiro tem título de posse. Por isso, a Funai aguarda decisão do Ministério da Justiça para solução do conflito agrário na Paratudal e em outras propriedades rurais de Mato Grosso do Sul.

O pecuarista frisou ainda que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) garante a posse da fazenda.

(*)Com informações de G1 MS

Comentários