05/10/2015 08h38 – Atualizado em 05/10/2015 08h38

Talvez, a instabilidade política e administrativa de Campo Grande tenha sido o fator principal do interesse de pré-candidatos de fora de mudar seu domicílio eleitoral para a Capital, como são os casos dos deputados estaduais Felipe Orro (PDT) e Mara Caseiro (PTdoB), cujos redutos eram Aquidauana e Eldorado. Embora ainda não deixem claro o desejo de disputar a Prefeitura em 2016, os dois parlamentares, no entanto, devem mudar o cenário político no maior colégio eleitoral sul-mato-grossense se entrarem na campanha.

NO NINHO

O comando do PSDB reforçou as suas bases eleitorais a partir da adesão do prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, ocorrida na última sexta-feira (2), último dia do prazo de filiação permitido pela legislação eleitoral. Chega ao ninho tucano, onde já estava a sua esposa e ex-deputada estadual Dione Hashioka, a convite do governador Reinaldo Azambuja. Desgastado, PMDB do ex-governador André Puccinelli perde uma de suas principais lideranças no Vale do Ivinhema, conforme os analistas políticos.

FILHO PRÓDIGO

Durante o ato de filiação, ocorrido na Capital, Hashioka disse que seu sentimento é de gratidão pelo convite do governador Reinaldo Azambuja em voltar ao PSDB, partido do qual já havia participado há alguns anos. “Quero ser um colaborador nas ações realizadas pelo governo do Estado e também fortalecer o partido, mantendo em constante evolução”, disse o prefeito, ao elogiar a atuação de Azambuja no comando do governo.

COSTURAS

Aliás, Reinaldo Azambuja deve se encontrar com o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), na terça-feira (6), a fim de discutir, entre outros assuntos, a estratégia do partido visando às eleições municipais do ano que vem. De acordo com assessoria do tucano, antes da reunião com Aécio, ele irá apresentar o deputado federal Elizeu Dionízio à bancada tucana. Na última sexta-feira (2), ele trocou o Solidariedade pelo PSDB.

Comentários