15/10/2015 15h59 – Atualizado em 15/10/2015 15h59

Fabricação, importação e venda desses acessórios estão proibidos. Partes pequenas colocadas em chupeta ou mamadeira podem ser engolidas.

Da Redação

Portaria do Inmetro, publicada nessa quinta-feira (15), no Diário Oficial da União, proíbe a venda de chupetas e mamadeiras customizadas no país. A partir de agora, a fabricação, a importação e venda de chupetas e mamadeiras com qualquer alteração do produto original estão proibidas. Por exemplo, com colagem de cristais, pérolas ou miçangas. A mudança da cor também está proibida.

A portaria diz ainda que também está proibida a distribuição desses produtos de graça. Todas as chupetas e mamadeiras alteradas devem ser retiradas imediatamente do mercado.

Partes pequenas colocadas em uma chupeta ou mamadeira podem ser engolidas facilmente por uma criança. Segundo o Ministério da Saúde, a sufocação ou sufocamento é a terceira maior causa de morte de crianças de zero a 14 anos de idade. As mortes por sufocação só perdem para acidentes de trânsito e afogamentos.

Agora, Gabriela espera que a portaria sirva de alerta aos pais: “Às vezes, a mãe quer deixar mais bonitinho, quer algo mais enfeitado, principalmente quando é filha menina. É uma questão grave de saúde pública, então tudo o que a gente puder fazer para conscientizar as pessoas e trazer leis e certificações que tragam mais segurança é positivo”.

(*) G1

Partes pequenas colocadas como decoração em chupetas e mamadeiras podem ser engolidas e causar sufocamento na criança (Foto:Reprodução)

Comentários