29/04/2015 17h29 – Atualizado em 29/04/2015 17h29

As vendas líquidas trimestrais foram de US$ 5,5 bilhões no primeiro trimestre de 2015 em comparação com US$ 5,9 bilhões no quarto trimestre de 2014 e US$ 5,7 bilhões no primeiro trimestre de 2014

Assessoria

A International Paper (NYSE: IP) divulgou hoje (29) os resultados líquidos do primeiro trimestre de 2015 atribuíveis aos acionistas ordinários totalizando US$ 313 milhões (US$ 0,74 por ação) em comparação com os resultados líquidos de US$ 134 milhões (US$ 0,32 por ação) do quarto trimestre de 2014 e um prejuízo líquido de US$ 95 milhões (US$ 0,21 por ação) no primeiro trimestre de 2014.

Os resultados do primeiro trimestre de 2015 incluem um encargo cambial de US$ 0,04 por ação em produtos e serviços para a JV de Ilim, conforme descrito abaixo, em comparação com um encargo de US$ 0,40 por ação no quarto trimestre de 2014. Os resultados do primeiro trimestre de 2014 incluem um encargo antes do pagamento de impostos de US$ 495 milhões associado ao fechamento da Fábrica de Courtland. Os montantes em todos os períodos incluem a influência de itens especiais, caso houver, despesas não operacionais com planos de pensão e operações descontinuadas.

Os Resultados Operacionais foram de US$ 357 milhões (US$ 0,84 por ação) no primeiro trimestre de 2015, em comparação com US$ 227 milhões (US$ 0,53 por ação) no quarto trimestre de 2014 e US$ 260 milhões (US$ 0,60 por ação) no primeiro trimestre de 2014.

Os lucros operacionais do segmento de negócios antes de itens especiais no primeiro trimestre de 2015 foram de US$ 623 milhões, em comparação com US$ 694 milhões no quarto trimestre de 2014 e US$ 570 milhões no primeiro trimestre de 2014.

“A International Paper entregou mais um trimestre sólido através da boa execução e gestão de custos que resultaram no aumento das margens”, afirmou Mark Sutton, Presidente e CEO. “Nossos negócios de Embalagens da América do Norte, bem como nossa joint venture de Ilim, tiveram um desempenho muito bom. Olhando para o futuro, continuaremos a dar foco na criação de valor de longo prazo gerando forte fluxo de caixa livre, fazendo investimentos estratégicos sólidos e proporcionando retorno de caixa aos acionistas”.

INFORMAÇÕES DO SEGMENTO

O desempenho dos segmentos de negócios da Empresa é medido a cada trimestre sem variações causadas por itens especiais, visto que a gerência foca nos lucros operacionais do segmento de negócios excluindo esses itens. Os lucros operacionais do segmento de negócios do primeiro trimestre de 2015 e as tendências dos negócios em comparação com o trimestre anterior são o seguinte:

EMBALAGEM INDUSTRIAL

Os lucros operacionais no primeiro trimestre de 2015 foram de US$ 468 milhões em comparação com US$ 484 milhões (US$ 379 milhões incluindo itens especiais) no quarto trimestre de 2014. Na América do Norte, o sólido desempenho operacional foi em grande parte compensado pelo menor volume de caixas e menor preço de exportação sazonalmente. Os custos com paradas planejadas para manutenção foram compensados com custos menores com insumos para energia e frete.

PAPÉIS PARA IMPRIMIR

Os lucros operacionais foram de US$ 109 milhões no primeiro trimestre de 2015 contra US$ 155 milhões (US$ 148 milhões incluindo itens especiais) no quarto trimestre de 2014. Os ganhos de Papel e Celulose na América do Norte diminuíram devido aos preços médios de venda levemente mais baixos e custos operacionais mais altos por causa da estação de inverno e outros gastos singulares. Ademais, os ganhos no Brasil caíram devido aos menores volumes de vendas sazonalmente, à continuação da fragilidade econômica local e um mix menos favorável.

EMBALAGEM DE CONSUMO

Os lucros operacionais foram de US$ 46 milhões no primeiro trimestre de 2015 em comparação com US$ 55 milhões (US$ 51 milhões incluindo itens especiais) no quarto trimestre de 2014. Na América do Norte, o volume de vendas e custos com insumos foram favoráveis. Os negócios entregaram mais um trimestre sólido de operações com um pouco de impacto da estação de inverno e problemas com start-up seguindo uma parada planejada de manutenção.

A International Paper registrou ganhos de patrimônio da joint venture de Ilim de US$ 39 milhões no primeiro trimestre de 2015 em comparação com uma perda de patrimônio de US$ 136 milhões no quarto trimestre de 2014. Em relação à dívida líquida de Ilim denominada em dólares americanos, a Empresa reconheceu um prejuízo cambial após o pagamento de impostos em produtos e serviços de US$ 18 milhões no primeiro trimestre de 2015 (US$ 0,04 por ação), em comparação com um prejuízo após o pagamento de impostos de US$ 171 milhões no quarto trimestre de 2014 (US$ 0,40 por ação), em grande parte devido ao movimento cambial no dólar americano contra o rublo russo. O desempenho dos negócios melhorou devido à expansão das margens associada a custos operacionais mais baixos.

DESPESAS CORPORATIVAS

As despesas corporativas líquidas, excluindo as despesas não operacionais com planos de pensão, para o primeiro trimestre de 2015 foram de US$ 9 milhões em comparação com US$ 35 milhões no quarto trimestre de 2014. As despesas corporativas no quarto trimestre de 2014 refletiram US$ 21 milhões para um encargo cambial em produtos e serviços relacionados com a reestruturação administrativa de algumas entidades internacionais.

ALÍQUOTA EFETIVA

A alíquota efetiva antes de itens especiais e despesas não operacionais com planos de pensão para o primeiro trimestre de 2015 foi de 33% em comparação com a alíquota efetiva de 30,5% no quarto trimestre de 2014. O principal motivo para a alíquota mais baixa no quarto trimestre de 2014 foi a aprovação do Ato de Prevenção do Aumento de Impostos de 2014 em dezembro de 2014 (o “Ato”). O Ato restaurou retroativamente diversas provisões vencidas de impostos dos negócios favoráveis, incluindo o crédito de experimentação e pesquisa e a exceção baseada na transparência da corporação estrangeira controlada da Subparte F.

EFEITOS DOS ITENS ESPECIAIS

Não houve itens especiais no primeiro trimestre de 2015.
Os itens especiais no quarto trimestre de 2014 incluíram um prejuízo líquido antes do pagamento de impostos de US$ 16 milhões (US$ 10 milhões após o pagamento de impostos) pela Reestruturação e outros encargos. Dentro de Reestruturação e outros encargos estão incluídos encargos antes do pagamento de impostos de US$ 7 milhões (US$ 4 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos associados com o fechamento de nossa fábrica de Courtland, Alabama, encargos antes do pagamento de impostos de US$ 4 milhões (US$ 3 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos relacionados com nosso negócio de Embalagens no Brasil, e encargos antes do pagamento de impostos de US$ 5 milhões (US$ 3 milhões após o pagamento de impostos) por outros itens.

Também estão incluídos nos itens especiais: um encargo antes do pagamento de impostos de US$ 47 milhões (US$ 36 milhões após o pagamento de impostos) pelo prejuízo na venda de um negócio pela ASG em que possuímos um investimento e a perda de valor do nosso investimento da ASG, um ganho antes do pagamento de impostos de US$ 9 milhões (US$ 5 milhões após o pagamento de impostos) pela venda de um investimento, um encargo de US$ 100 milhões (antes e após o pagamento de impostos) pela perda de valor de goodwill no negócio de Embalagem Industrial da Ásia da Empresa, um benefício fiscal de US$ 90 milhões relacionado com uma reestruturação interna e um encargo de US$ 1 milhão (antes e após o pagamento de impostos) por outros itens.

Os itens especiais no primeiro trimestre de 2014 incluíram um prejuízo líquido antes do pagamento de impostos de US$ 499 milhões (US$ 305 milhões após o pagamento de impostos) pela Reestruturação e outros encargos. Dentro de Reestruturação e outros encargos estão incluídos encargos antes do pagamento de impostos de US$ 495 milhões (US$ 302 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos associados ao fechamento de nossa Fábrica de Courtland, Alabama, e encargos antes do pagamento de impostos de US$ 4 milhões (US$ 3 milhões após o pagamento de impostos) por outros itens.

Os itens especiais também incluíram encargos antes do pagamento de impostos de US$ 12 milhões (US$ 7 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos de integração relacionados com a aquisição de Temple-Inland, uma despesa fiscal de US$ 10 milhões relacionada com uma mudança legislativa estadual e um benefício fiscal de US$ 1 milhão por outros itens.

OPERAÇÕES DESCONTINUADAS

Como resultado da cisão do negócio de xpedx de 1º de julho de 2014, todos os montantes do ano anterior foram ajustados para refletir xpedx como uma operação descontinuada. Informações previamente anunciadas com relação ao segmento relatável de Distribuição foram excluídas visto que esse segmento relatável era composto exclusivamente pelo negócio de xpedx.

As operações descontinuadas no quarto trimestre de 2014 incluíram um prejuízo de US$ 14 milhões (US$ 9 milhões após o pagamento de impostos) com relação à alienação do negócio de Produtos de Construção. As operações descontinuadas no primeiro trimestre de 2014 incluíram os resultados operacionais dos negócios de xpedx, encargos antes do pagamento de impostos de US$ 16 milhões (US$ 10 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos associados com a cisão das operações de xpedx, encargos antes do pagamento de impostos de US$ 2 milhões (US$ 0 milhões após o pagamento de impostos) pelos custos associados com a reestruturação do negócio de xpedx e encargos de US$ 2 milhões (antes e depois do pagamento de impostos) associados com a alienação do negócio de Produtos de Construção.

SOBRE A INTERNATIONAL PAPER

A International Paper (NYSE: IP) é líder global em embalagens e papel com operações de fabricação na América do Norte, Europa, América Latina, Rússia, Ásia e Norte da África. Seus negócios incluem embalagens industriais e de consumo juntamente com papéis não revestidos e celulose. Com sede em Memphis, Tennessee, a empresa emprega aproximadamente 58 mil pessoas e está estrategicamente localizada em mais de 24 países atendendo a seus clientes no mundo todo. As vendas líquidas da International Paper em 2014 foram de US$ 24 bilhões. Para saber mais sobre a International Paper, seus produtos e esforços de administração, acesse internationalpaper.com.

No Brasil atua nos negócios: papéis para imprimir e escrever, papel para embalagens e embalagens de papelão ondulado, empregando aproximadamente 6 mil profissionais.

O sistema integrado de produção de papel para imprimir e escrever da International Paper no Brasil é composto por três fábricas: duas no Estado de São Paulo e uma no Mato Grosso do Sul. Seus produtos, as linhas de papéis para imprimir e escrever Chamex e Chamequinho e a linha gráfica de papéis Chambril, são 100% produzidos a partir de cultivos de eucalipto certificados.

O negócio de embalagens é formado por três fábricas de papel para embalagens, localizadas no Estado de São Paulo, e quatro unidades produtoras de chapas e embalagens de papelão ondulado: duas no Estado de São Paulo, uma em Goiás e uma no Amazonas.

Para saber mais sobre a International Paper, seus produtos e seu compromisso com a sustentabilidade econômica, social e ambiental, acesse: www.internationalpaper.com.br

(*) Assessoria de Imprensa da International Paper

Fábrica da International Paper em Três Lagoas. (Foto: Divulgação)

Comentários