Há 60 anos no Brasil, a International Paper (IP) vem contando histórias de sucesso, cuidando sempre das pessoas, das comunidades onde atua, do planeta e das futuras gerações. Globalmente, a empresa é líder de embalagens, papel e celulose e tem como missão transformar recursos renováveis em produtos dos quais as pessoas dependem diariamente.

A IP emprega mais de 50 mil profissionais em 24 países e acredita que o trabalho em colaboração entre seus líderes, profissionais, prestadores de serviço e fornecedores é o que garante produtos e serviços de qualidade para seus clientes. Sua visão é a de ser uma das melhores e mais respeitadas empresas do mundo, ao mesmo tempo em que evolui a cada dia para se adaptar às exigências do mercado global que está em constante evolução.

Para colocar em prática esta visão, a IP prima pela ética e transparência em seus processos e faz investimentos sustentáveis para proteger e melhorar a vida de seus profissionais e mobiliza equipes, produtos e recursos para atender necessidades críticas nas comunidades em que eles vivem e trabalham. Além disso, cuida do meio ambiente por meio de projetos, como o Raízes, que tem como objetivo proteger e recuperar nascentes e áreas ripárias do rio Mogi Guaçu, através da restauração ecológica da Mata Atlântica.

“Em qualquer cenário, tem vantagem competitiva a empresa que investe na qualidade dos produtos, no desenvolvimento e gestão de suas pessoas e que mantém a saúde financeira da companhia. A IP está há mais de 120 anos no mercado global, sendo 60 deles no Brasil e além da longevidade, tem sólidos fundamentos financeiros, corporativos e de governança, o que faz com que estejamos preparados para enfrentar diversos momentos de mercado”, afirma Rodrigo Davoli, presidente da IP Brasil.

Rodrigo Davoli, presidente da IP Brasil

A empresa acredita que o sucesso do negócio nesses 60 anos no Brasil está diretamente ligado ao talento e ao engajamento de seus mais de 3 mil profissionais e, por isso, realiza investimentos sustentáveis para proteger e melhorar a vida de cada um deles. Além disso, tem como compromisso gerar empregos, identificar, preparar, promover e apoiar talentos, oferecendo benefícios, desafios, oportunidades e amplo reconhecimento. 

“Esse é um momento de recordar e reafirmar que fazer história é o nosso papel. Foi com responsabilidade, segurança e ética que nós completamos mais um ciclo. E é reafirmando todos esses compromissos diariamente que nós olhamos para o futuro com o desafio de continuar transformando a vida das pessoas ao nosso redor”, reforça Davoli.

O negócio da IP no Brasil representa 8% do EBITDA da companhia globalmente e alguns fatores, como os ativos florestais e a integração com as fábricas, colocam a operação local em um patamar altamente competitivo. “Ao mesmo tempo em que nos orgulhamos dessa trajetória, sabemos da responsabilidade que temos em continuar fazendo as coisas certas, do jeito certo, pelas razões certas, o tempo todo”, lembra o executivo.

Olhando para o futuro

No começo do ano, a IP lançou as metas da Visão 2030, alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que demonstram seu compromisso em construir um futuro melhor para as pessoas, o planeta e a empresa.

São quatro objetivos a serem cumpridos nos próximos 10 anos: liderar esforços de gestão florestal globalmente; aumentar o bem-estar dos profissionais por meio de locais de trabalho seguros, acolhedores e inclusivos e do fortalecimento da resiliência de suas comunidades; melhorar o impacto nas mudanças climáticas; promover a gestão responsável de recursos hídricos e acelerar a transição para uma economia de baixo carbono, por meio de produtos inovadores à base de fibras renováveis.

Para diminuir o impacto nas mudanças climáticas, por exemplo, a IP se compromete a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa em 35% em relação aos níveis de 2017, bem como reduzir o uso de água em 25% olhando para as operações globais.

E, para sustentar florestas, a meta é ter 100% de fibras provenientes de florestas gerenciadas de forma sustentável protegendo biomas, bacias hidrográficas e a biodiversidade, além de conservar e restaurar 405 mil hectares de florestas ecologicamente significativas globalmente até 2030.

“As metas também nos ajudam a garantir a posição de líderes mundiais, uma vez que estamos atentos às demandas de mercado para desenvolver o que há de melhor em papéis para uso doméstico e comercial, além de utilizar pesquisa e desenvolvimento para gerar inovação e otimizar processos produtivos e operacionais, oferecendo aos clientes as melhores e mais avançadas práticas do mercado”, comenta Davoli.

Instituto AIPI

O Instituto AIPI é mantido pela International Paper e tem como foco investir em projetos de transformação nas comunidades em que a empresa atua. Em 2019, iniciou um processo de reposicionamento e passou a focar seus esforços na causa da educação com cidadania, por meio de dois pilares: despertar a cidadania e gerar transformação.

Responsável por projetos que impactam as comunidades e que estimulam cada vez mais a formação de cidadãos ativos, o Instituto já investiu mais de R$ 10 milhões em projetos diversos, com 277 mil pessoas impactadas em todo Brasil.

O Projeto Escola Formare, desenvolvido em parceria com a Fundação IOCHPE, começou em 2010 e já formou mais de 434 jovens, que viviam em vulnerabilidade social nas comunidades onde a IP atua.

Já o Concurso de Redação, que há 45 anos tem como objetivo principal incentivar e disseminar o prazer pela leitura e a escrita entre jovens e adolescentes do Ensino Médio, em 2020 teve abrangência nacional e contou com a participação de 33 mil estudantes de todo Brasil, tornando-se o maior do país em número de redações corrigidas. E, também em 2020, o Instituto AIPI em parceria com o Instituto Arte na Escola, lançou o curso gratuito online Arte na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) oferecido para 1.500 professores da rede pública de ensino em parceria com a marca de papéis para imprimir e escrever Chamex.

Linha do tempo

Comentários