11/05/2015 08h33 – Atualizado em 11/05/2015 08h33

Relator da CPI da Enersul na Assembleia Legislativa, o deputado Beto Pereira (PDT) ficou uma fera com a decisão do desembargador Dorival Renato Pavan, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que suspendeu as investigações que estavam sendo feitas para descobrir quem, entre várias pessoas, inclusive políticos, recebeu propina que causou um rombo de R$ 183 milhões na concessionária. Além de considerar “interferência” do Judiciário no Poder Legislativo, o brizolista avisou que irá recorrer da decisão.

BICO SECO

Tudo não saiu tão perfeito assim como os organizadores gostariam durante o encontro entre deputados e representantes da Santa Casa, na última quinta-feira, por causa da falta do cobiçado cafezinho e até de água durante a exaustiva reunião ocorrida na sala da presidência da Assembleia Legislativa. Por sorte, houve acordo e a prefeitura da Capital aceitou desembolsar R$ 3 milhões para o hospital retomar os atendimentos e a manutenção das cirurgias eletivas.

FIM DE LINHA

A CCJ do Senado aprovou na última quarta-feira (6) a PEC 69/2011 (Proposta de Emenda à Constituição) que proíbe a recondução para o mesmo cargo da mesa da Assembleia Legislativa ou da Câmara de Vereadores na eleição imediatamente subsequente. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, o então deputado Jerson Domingos (PMDB) ficou os oito anos de mandato de André Puccinelli (PMDB) no comando do Poder Legislativo.

APOIO

De autoria do então senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), a PEC 69/2011 ainda será votada em dois turnos pelo Plenário do Senado e conta com o apoio de vários parlamentares, entre os quais, Simone Tebet (PMDB-MS). Além disso, Simone é defensora fervorosa a cota de 30% de vagas para as mulheres nas assembleias de todo o país, justificando que seria uma forma de garantir igualdade de acesso à política para o gênero feminino.

ROMARIA

Engessados por conta da política malsucedida do governo petista de Dilma e Lula, os prefeitos farão nova romaria a Brasília no próximo dia 25 na tentativa de convencer o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto a aprovar projetos de interesse dos municípios. O presidente da Assomasul, Juvenal Neto (PSDB), está mobilizando os prefeitos para a XVIII Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios, cujo movimento espera atrair a participação de cerca de 4 mil gestores públicos de todo o País.

Comentários