01/02/2012 10h22 – Atualizado em 01/02/2012 10h22

Polícia investiga possibilidade de erro humano no vazamento de gás

Leitora do site Perfil News comenta indignada a morte de irmão vítima do acidente em Bataguassu e acusa empresa de não fornecer equipamentos de segurança para funcionários

Ricardo Ojeda

O delegado de Polícia Civil de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina disse na noite de ontem ao Perfil News que não descarta a hipótese do acidente ter sido cometido por falha humana. Caravina reiterou também que está investigando se a empresa estava operando dentro do padrão de segurança, como, por exemplo, equipamentos especiais para manusear produtos químicos. “A ação dos trabalhadores era de alto risco, de grande complexidade, portanto a empresa tem que fornecer roupas e equipamentos especiais para essa atividade”, frisou.

O delegado disse ainda que vai investigar se as quatro vítimas que morreram após inalar o gás, tinha curso ou algum preparo para aquela atividade.

O curtume, que está localizado há uma distância de 500 metros do frigorífico, permanece interditado e só será liberado para o retorno das atividades após o Imasul, órgão de Meio Ambiente do Estado, averiguar que o local não oferece mais nenhum risco.

IRRESPONSABILIDADE

Diante das ponderações do delegado, a irmã de umas das vitimas que morreu no local, uma moradora de Bataguassu, Regiane da Silva Melo, irmã de Marcus Vinicius, uma das quatro vítimas que morreram intoxicadas, acusou a empresa de irresponsabilidade. “Infelizmente meu irmão foi a óbito por causa da irresponsabilidade do pessoal do Marfrig. Eles não tinham treinamento nenhum para mexer com esse tipo de material químico”.

Regiane acusou que seu irmão teria dito várias vezes que “eles” não usavam proteção. Emocionada ela finalizou seu comentário ao site Perfil News
“Agora eu pergunto que tipo de trabalho é esse em que as pessoas trabalham sem nenhuma proteção. Sei que nada vai trazer meu irmãozinho de volta, mas eles deveriam ter mais cuidado com seus trabalhadores, já que eles dependem dessas pessoas. Meu maninho era muito novo tava começando a aproveitar a vida agora ia ter seu primeiro bebê. Estava muito contente com a nova vida dele só trabalhava lá ainda por causa do neném que ta pra chegar… Deus cuida de você meu maninho, muitas saudades”…

POSIÇÃO DA EMPRESA

O Perfil News entrou em contato com a assessoria de Comunicação da empresa, que por vez pediu um prazo para dar informações sobre o assunto.

Delegado Pedro Arlei Caravina trabalha com a hipótese de falha humana (Foto: Ricardo Ojeda)

População ficou na frente da Santa Casa durante toda tarde de ontem para saber notícias  de amigos e familiares que foram intoxicadas (Foto: Leo)

Comentários