Williams Araújo

Jogo duro

O PT está na tocaia para não perder a vaga de Marta Suplicy no Senado caso ela deixe o partido. O PSB, segundo a grande imprensa, seria o destino da loira. Enquanto o PT nacional joga duro contra um de seus expoentes, por aqui, o PMDB não deixa por menos e foca no mandato de Marquinhos Trad caso ele decida abandonar a legenda.

Com mais derrotas do que vitórias, o parlamentar não vê a hora de se livrar da mordaça que lhe impuseram, mesmo correndo o risco.

Foco

Após os tradicionais 100 dias de governo tucano, a lua de mel entre o governador Reinaldo Azambuja e o povo termina. Essa é a avaliação que faz seus opositores, entre eles, os que torcem pelo quanto pior melhor. Tanto é verdade que, nos próximos dias, eles começam a contestar na Assembleia Legislativa os números da auditoria divulgada recentemente.

Pelo jeito, vai haver muito ataque e defesa no Parlamento estadual.

Euforia

Continua grande a vontade de políticos em concorrer à prefeitura da Capital nas eleições do ano que vem. Alguns até já mudaram seus domicílios eleitorais para atender a exigência da lei e ficar em condições de concorrer ao cargo. Tudo porque algumas lideranças políticas, como o ex-prefeito e ex-governador André Puccinelli (PMDB), já tiveram esse privilégio.

Com base eleitoral fincada em Aquidauana e Eldorado, respectivamente, os deputados estaduais Felipe Orro (PDT) e Mara Caseiro (PTdoB) têm esse projeto em mente.

Mosca azul

Aliás, a repercussão tem sido grande em relação à eventual participação de candidatos de fora no processo eleitoral de Campo Grande. Tanto é que provocou uma ciumeira dos diabos em alguns vereadores que pensam que a Capital tem dono.

A deputada Mara Caseiro, por exemplo, foi abordada por eleitores que a chamaram de “minha prefeita” durante o ato em comemoração aos 100 dias do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), sexta-feira, no Palácio Popular da Cultura.

Fartura

Mais nomes ligados à figura de proa da política sul-mato-grossense foram incorporados em poder como barnabés graduados.

Os salários, dizem, é de fazer inveja até ao do governador Reinaldo Azambuja, que ao assumir o mandato reduziu seus vencimentos como forma de colaborar com a economia do tesouro estadual.

Comentários