14/04/2014 08h27 – Atualizado em 14/04/2014 08h27

Família e amigos se revoltaram com o descaso em relação ao serviço do IML de Nova Andradina. O corpo iria para Dourados na manhã deste domingo (13)

Da Redação

No final da tarde deste sábado (12), por volta das 17h, uma colisão na MS-134, entre as cidades de Batayporã e Nova Andradina, próximo ao Jardim Tropical, deixou uma vítima em óbito e outra ferida. A vítima identificada como Taynara Pereira de 15 anos, morreu no local do acidente. A jovem residia com sua família na Vila Operária em Nova Andradina.

O condutor do veículo, um rapaz de 19 anos, teve ferimentos e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e por uma equipe do Samu, e seguiu para o Hospital Cassems de Nova Andradina, consciente e orientado.

De acordo com testemunhas, um Fiat Pálio com placas de Nova Andradina, seguia sentido Batayporã quando o condutor de 19 anos perdeu o controle do carro e colidiu contra um poste de energia elétrica, na lateral direita da pista.

Houve um princípio de incêndio que foi contido por populares que passavam pelo local, antes da chegada do Corpo de Bombeiros. O jovem teria relatado aos militares que ele não possuía documento de habilitação para conduzir o carro, apenas motocicleta.

ESTÁVEL

O condutor do veículo segue internado e, seu quadro clínico é considerado estável. A princípio sem necessidade de cirurgia ou transferência para outra unidade.

Técnicos da Enersul foram até o local para restaurar a rede de alta tensão que ficou danificada após o choque. As cidades de Batayporã e Taquarussu tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido durante o serviço. As cidades ficaram sem energia elétrica por mais de duas horas.

O trânsito no local ficou lento, porém sem interrupção. A ocorrência foi atendida pela PMR, técnicos da Enersul, Corpo de Bombeiros, Samu e Núcleo de Perícia de Nova Andradina.

REVOLTA

Familiares e amigos de Taynara Pereira, ficaram revoltados com descaso em relação ao serviço do IML de Nova Andradina. De acordo com a família, assim que o corpo foi removido do local, eles receberam a informação de que o médico legista que deveria fazer a necropsia está em viagem e nesse caso, o corpo seguiria somente na manhã de domingo (13) para Dourados, onde então será emitido o laudo da causa morte de Taynara. A família segue sem saber que horas o corpo será liberado para o velório.

Por volta das 22h, um princípio de protesto teve início em frente a casa onde a jovem residia. Populares se queixavam da falta de ação política das autoridades locais, em resolver o problema. “Toda vez que morre um pobre, acontece esse desrespeito, porque quando é rico ou influente, se pode nomear um médico” questionou populares.

Em contato com a delegacia de policia Civil, a reportagem confirmou a informação de que o médico legista está viajando, e que, somente outro médico poderia assinar o laudo, mesmo com o delegado se prontificando a nomear o profissional, nenhum médico aceitou realizar a necropsia. Segundo as autoridades policiais, a recusa se deve a gravidade do acidente que além de morte, o condutor não possuía CNH, fator que será um agravante no processo que se inicia.

(*)Com informação de Nova News

Veículo se partiu ao meio após percorrer vegetação e colidir contra poste (Foto: Marcio Rogério/Nova News)

Na lataria do carro, é possível visualizar a marca do impacto contra o poste (Foto: Marcio Rogério/Nova News)

Com violência do choque Tainara morreu na hora (Foto: Reprodução/Facebook)

Comentários