11/04/2014 13h08 – Atualizado em 11/04/2014 13h08

Ele completará 23 anos no dia da prova; aos oito anos de idade começou a carreira e agora espera conquistar pela primeira vez o título de campeão

Léo Lima

O piloto Gustavo Amaral, natural de São Paulo, mas que agora representa o estado de Pernambuco onde está radicado, vai completar 23 anos no domingo (13), mas a maior comemoração pretende fazer quando vencer as baterias na MX2 (para motos de 250cc) e sagrar-se campeão pela primeira vez, após 15 anos de disputas no motocross.

Essa é a expectativa do jovem piloto que vai correr com sua Kawasaki nos 1.400 metros da pista do Arena Mix, que pela primeira vez será palco da abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross, nos dias 12 e 13 próximos.

Gustavo, acompanhado da namorada, do irmão e outro companheiro (que formam a equipe) chegou na madrugada desta sexta-feira (11) e já se acomodou em um dos boxes instalados no espaço reservado para as equipes. “Estamos na expectativa de largar bem e até ganhar a corrida”, preconizou o piloto, enquanto se espreguiçava e assentava as ideias, logo no início da manhã.

ESTRUTURA

Ele e a equipe vieram de Santa Cruz do Capibaribe, interior de Pernambuco. Logo que chegou percebeu que a organização do evento tinha feito melhorias na estrutura do espaço para possibilitar maior conforto aos participantes. “Uma estrutura que não tem em muitos lugares em que a gente disputa as provas”, observou, apontando alguns detalhes: boxes asfaltados, fornecimento de energia elétrica e água, banheiros com chuveiros e até na parte de alimentação.

Para Gustavo, que no ano passado participou da etapa em Três Lagoas, a organização do evento local (a cargo do promotor Antônio Carlos Garcia de Oliveira e jornalista Ricardo Ojeda) realizou um bom trabalho, “melhorando e muito o espaço, em relação a 2013”.

Ele comentou a respeito da preparação do terreno onde a corrida vai ser realizada: “no ano passado o terreno era mais duro e agora que aplicaram maior quantidade de areia melhorou muito”

CARREIRA

A melhor colocação de Gustavo Amaral no Brasileiro de Motocross foi no ano de 2008, quando disputou o título com mais três concorrentes, mas não conseguiu seguir na prova porque sua moto apresentou problemas.

No ano passado, na segunda etapa em Três Lagoas, Gustavo ficou em 7° lugar; disputou uma bateria, mas de novo os problemas em sua moto não o permitiram seguir em frente quando concorreu na segunda bateria.

“Nossa expectativa é boa”, afirmou Gustavo, acrescentando que “esperamos ficar pelo menos entre os cinco primeiros”. Disse que não vai poder participar de todas as oito etapas, porém não tratou sobre os motivos.

O jovem piloto Gustavo está na expectativa de uma boa prova e também pelo seu aniversário (Foto: Léo Lima)

Comentários