07/04/2015 10h02 – Atualizado em 07/04/2015 10h02

As mensagens foram compartilhadas após o assassinato de um ex-policial rodoviário federal no domingo

Da redação

A Polícia Civil de Paranaíba identificou um jovem de 19 anos que havia enviado mensagens por meio de um aplicativo, para promover apologia ao crime. As mensagens foram compartilhadas, após o assassinato de um ex-policial rodoviário federal ocorrido no domingo (05), naquela cidade. Nas mensagens o suspeito dizia que deveriam morrer uns 10 policiais.

O acusado foi localizado no centro da cidade. Com ele havia um tablet com o mesmo número utilizado na referida rede social, ficando assim confirmado se tratar da mesma pessoa.

As impressões com o perfil do suspeito, o número do telefone utilizado e as palavras ofensivas foram apresentadas à Polícia Civil, que registrou o boletim de ocorrência.

O ex-policial rodoviário federal Carmelito Pereira do Nascimento, 62 anos, foi morto a tiros na noite do domingo, quando chegava em um bar na Rua Bruno Mariana de Faria, no Bairro Santo Antônio, em Paranaíba. Carmelito foi exonerado da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em outubro de 2012 por ter cometido infrações disciplinares.

(*) Com Jovem Sul News

Após receber informações da Polícia Militar, a Civil de Paranaíba conseguiu identificar e prender o suspeito (Foto: Arquivo/Tribuna Livre)

Comentários