01/09/2014 11h20 – Atualizado em 01/09/2014 11h20

O coxinense se passava por herdeiro de fazendeiro rico, que em vida teria doado R$ 25 milhões aos filhos. Com boa aparência, o coxinense mantinha uma vida de luxo, aplicando golpes por onde passava

Da Redação

O coxinense Orlando Henrique de Carvalho, de 28 anos, foi preso na tarde da última sexta-feira (29) pela DERF (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) de Cuiabá (MT).

Segundo informações da Polícia Civil do Mato Grosso, Carvalho se passava por herdeiro de fazendeiro rico, que em vida teria doado R$ 25 milhões aos filhos. Com boa aparência, o coxinense mantinha uma vida de luxo, aplicando golpes por onde passava.

O estelionatário também responde a crimes em Coxim, inclusive um homicídio ocorrido em agosto de 2008. Ao “rampar” um redutor de velocidade da avenida Virgínia Ferreira o jovem perdeu o controle da motocicleta que pilotava e atingiu o pedreiro Otaciano Ferreira do Nascimento, que guiava uma bicicleta.

Com traumatismo craniano encefálico e diversos ferimentos o pedreiro foi levado para a Santa Casa de Coxim, foi transferido para Campo Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois em decorrência do acidente.

No caso do acidente o processo ainda se arrasta, mas, para a família do pedreiro, a justiça foi feita com a prisão do golpista. “Já se passaram oito anos, sabemos que nada vai trazer nosso tio de volta, que era pai de família, mas estamos nos sentindo aliviados”, disse uma das sobrinhas de Nascimento.

OS GOLPES NO MATO GROSSO

O falso herdeiro usava de meios fraudulentos para comprar carros, nacionais e importados, em concessionárias de Cuiabá e Várzea Grande. Ele tentou também adquirir um imóvel luxuoso em um condomínio da capital, no bairro Jardim Itália, dando como entrada um cheque furtado no valor de R$ 350 mil e já estava de posse da escritura da casa.

Carvalho foi descoberto durante investigações de roubos e furtos em Cuiabá. Ao ser abordado, os policiais encontraram com ele vários cheques roubados e furtados e passaram a apurar a origem, até que identificaram as vítimas dos golpes, que teria começado em maio deste ano quando o coxinense chegou à capital mato-grossense.

O estelionatário chegou a abrir uma conta bancária com a habilitação falsa. Em uma loja de marca, de shopping de Cuiabá, gastou R$ 6,5 mil, com diversas peças de roupas. Carvalho também usou também um cheque furtado, devolvido pelo banco.

O golpista ainda aplicou golpes em restaurantes, no centro de Cuiabá, pagando a conta com cheque R$ 550,00, também furtado. De acordo com o delegado Fausto José Freitas da Silva, até o aluguel da primeira casa que ficou 30 dias foi pago com cheque furtado. O dono do imóvel ficou com prejuízo de R$ 10,5 mil.

O suspeito foi preso portando duas carteiras de habilitação, sendo uma delas falsa. Em buscas na residência, onde estava morando, foram encontradas quase todas as roupas compradas na loja de Cuiabá e localizado um cheque preenchido no valor de R$ 1,5 mil, declaração de imposto de renda falsa, contrato de arrendamento e outros documentos, que foram apreendidos.

O estelionatário, Orlando Henrique de Carvalho, foi autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Ressocialização de Cuiabá.

(*)Com informação de Edição de Noticias

Jovem que matou pedreiro atropelado em Coxim é preso aplicando golpes em Cuiabá (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Comentários