19/10/2013 09h06 – Atualizado em 19/10/2013 09h06

Juiz manda soltar mulher que mentiu ter matado marido em MS

Crime aconteceu na segunda-feira, na rua onde casal morava. Dois dias depois, jovem confessou assassinato do cunhado.

Da Redação

O juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, revogou nesta sexta-feira (18) a prisão preventiva de Rhayssa Gabriella Robles de Almeida, 28 anos, presa desde segunda-feira (14) após ter dito que havia matado o marido, Fernando Cardoso Nogueira, 32 anos, em Campo Grande. Segundo o advogado da jovem, William Maksoud Machado, ela deve ser solta nesta tarde.

Na decisão que revogou a prisão o magistrado cita que Rhayssa tem residência certa, trabalho fixo e não registra antecedentes criminais. O juiz fala ainda que não persistem mais os requisitos necessários para manter a jovem na cadeia.

Rayssa foi autuada em flagrante e dois dias depois teve a prisão convertida em preventiva para a manutenção da ordem pública. No mesmo dia, foi verificado que ela havia mentido sobre a autoria do crime.

A delegada responsável pelo caso, Ana Cláudia Medina, explicou que após ouvir Rayssa e testemunhas verificou que as versões eram divergentes, sendo constatado que a jovem havia declarado ter matado o marido para defender o irmão, Paulo Renan Robles de Almeida, 28 anos.

De acordo com a polícia, Almeida foi ouvido e confessou o crime. Na versão dos irmãos e de testemunhas, Nogueira ofendeu e tentou agredir Rhayssa após ela contar que iria denunciá-lo à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), por violência doméstica.

Segundo a polícia, para defender a irmã, Almeida deu uma facada no cunhado, matando-o. Ele é primário, tem residência e trabalho fixo e responde ao inquérito em liberdade.

Rhayssa e Nogueira eram casados há 12 anos, com três filhos em comum e tinham brigas constantes. Ela conta que um dia antes do crime flagrou o marido com outra mulher, foi agredida e o colocou para fora de casa. Quando foi buscar os documentos pessoais para registrar boletim de ocorrência, encontrou Nogueira na residência, houve a briga e o irmão dela o matou.

Conforme a polícia, ao ver que o irmão havia matado o marido, Rhayssa mandou ele fugir com a arma, que já está apreendida, e assumiu o crime.

(*) Com informações de G1 MS

Rayssa mostra lesão no braço e diz que foi causada pelo marido. (Foto: Nadyenka Castro/ G1 MS)

Comentários