26/01/2012 08h19 – Atualizado em 26/01/2012 08h19

Uma das medidas cobradas pelo magistrado, que periodicamente realiza visitas às unidades, é a limpeza do terreno no entorno da Unei

Correio do Estado

O juiz da Vara da Infância e da Juventude de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho, não descarta a possibilidade de interdição da Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco por conta do não atendimento dos ofícios enviados à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) cobrando providências no local. A secretaria é quem gerencia as Uneis do Estado. Em apenas três meses, 34 adolescentes infratores fugiram do estabelecimento, sediado na região da saída para Três Lagoas.

Uma das medidas cobradas pelo magistrado, que periodicamente realiza visitas às unidades, é a limpeza do terreno no entorno da Unei e a instalação de câmeras de videomonitoramento do local. “Nosso trabalho é constatar as deficiências e fazer a comunicação oficial para os órgãos competentes. É claro que se não houver resposta, a interdição da unidade é uma saída”, apontou o juiz, em entrevista ao Correio do Estado. Os ofícios, informa o juiz, vem sendo encaminhados há alguns meses, mas nenhum pedido foi atendido até o momento.

Comentários