15/11/2006 17h11 – Atualizado em 15/11/2006 17h11

Estadão

Os juros norte-americanos podem continuar subindo. O alerta consta da ata da última reunião do banco central norte-americano (Fed), divulgada nesta quarta-feira. De acordo com o documento, a autoridade monetária do país não excluiu a possibilidade de um novo aumento das taxas de juros, devido aos riscos de inflação.

A ata refere-se à última reunião do Fed, realizada no dia 25 de outubro, quando o banco central decidiu manter a taxa básica em 5,25%, em uma decisão amplamente prevista pelos mercados e que marcou a terceira reunião consecutiva sem alterações na política monetária.

“O crescimento econômico desacelerou neste ano, em parte, devido ao esfriamento do mercado imobiliário”, afirmou o Fed no comunicado emitido ao final da reunião. Mesmo assim, o banco central americano alertou que o núcleo da inflação, que exclui os preços mais voláteis da alimentação e da energia, continuava alto.

O Fed aumentou as taxas de juros 17 vezes entre junho de 2004 e junho de 2006, em um esforço para conter a inflação. De qualquer forma, e apesar das expectativas de menores pressões sobre os preços, o Fed mantém a vigilância e advertiu que sua atuação futura dependerá de como a inflação vai evoluir e do crescimento da economia.

Comentários