18/11/2006 17h48 – Atualizado em 18/11/2006 17h48

Estadão

O juiz da 3ª Vara Federal da capital paraense, Rubens Rollo D´Oliveira determinou no final da noite de sexta-feira a soltura dos dez acusados de fraudes contra a Previdência e de licitações públicas presos na segunda pela Polícia Federal, durante a Operação Rêmora. Entre os que foram soltos está o empresário Marcelo França Gabriel, filho do ex-governador do Pará e candidato derrotado na última eleição, Almir Gabriel, além do empresário João Batista Ferreira Bastos, o Chico Ferreira. Os dois são acusados de chefiar uma quadrilha que teria provocado prejuízos de R$ 9 milhões aos cofres públicos.

A prisão havia sido decretada pelo próprio juiz e tinha validade de cinco dias, mas ele entendeu que os documentos, disquetes e disco rígido de computador apreendidos na operação são suficientes para uma análise sobre os crimes atribuídos aos acusados. Peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e da PF começaram a examinar os documentos na quinta-feira.

Comentários