27/10/2015 08h13 – Atualizado em 27/10/2015 08h13

Enquanto o líder nacional do PSD, Gilberto Kassab, se mantém ministro das Cidades no governo de Dilma Rousseff, liderança estadual da sigla em Mato Grosso do Sul detona o PT e sua gestão em propaganda no rádio e na TV. Certamente, tal fato não chegou ainda aos ouvidos do governo e, muito menos, de Kassab, aliado de primeira hora e peça-chave na conturbada administração petista. A ligação entre ambos é tanta que o ministro chegou a tentar a criação de outro partido para enfraquecer o PMDB. Descoberto, acabou sendo literalmente minado.

ESCONDE-ESCONDE

A estratégia adotada por partidos que estão desgastados por conta da corrupção que assola o país é esconder sua logomarca em seus respectivos eventos. O PT, por exemplo, já vem fazendo isso há tempos, inclusive em suas campanhas eleitorais, onde tenta esconder ao máximo sua estrela vermelha. Agora, mais recentemente, é o PMDB que se utiliza desse mesmo recurso. Por aqui, a tradicional chama acesa acima do número 15 tem sido substituída por dizeres de encorajamento aos seus filiados. Dependendo da percepção do eleitor, a estratégia pode naufragar.

TIRO NO PÉ

Ao que parece, a estratégia que alguns políticos usaram para confundir a investigação do Gaeco sobre a Operação Coffee Break acabou não resultando em nada. Sem provas do que afirmara anteriormente, o vereador e ex-secretário de Saúde, Jamal Salém (PMDB), voltou ao órgão, mas afirmou que não poderia provar a acusação de que o prefeito Alcides Bernal (PP) oferecera R$ 15 milhões para continuar no cargo. “Teria sido de ouvir falar, mas nada que pudesse ser efetivamente comprovado”. Diante disso, o MPE deve arquivar a ação.

DEMOCRACIA

O deputado estadual Renato Câmara (PMDB) é tão amigo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que mandou estampar a foto do tucano, em pose com ele, bem na capa do site do partido, quando divulgou ato de assinatura de convênios que garantiram o repasse de verbas referentes às emendas parlamentares destinadas às prefeituras e entidades do Estado. Aparecem na foto, além de Reinaldo, a sua esposa Fátima Azambuja e a vice-governadora Rose Modesto (PSDB). Até agora ninguém chiou pelo ato democrático.

PADRÃO

Os funcionários da Assembleia Legislativa votaram na semana passada, entre 12 finalistas para eleger o Servidor Padrão da Casa, que representará os colegas durante solenidade alusiva ao Dia do Servidor Público, comemorado nesta quarta-feira (28). O barnabé eleito receberá a Medalha Servidor Padrão, instituída pela Resolução 45/05, moção de congratulação e um notebook.

Comentários