03/05/2016 18h40 – Atualizado em 03/05/2016 18h40

Longen destacou que há perspectiva de melhoras do cenário atual para o setor industrial do Estado

Assessoria

Durante entrevista coletiva de lançamento da programação de “Maio – Mês da Indústria 2016”, realizada nesta terça-feira (03) no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, anunciou o oferecimento de 133.780 vagas em 334 cursos de educação profissional do Sesi, Senai e IEL, distribuídos por 52 cidades e R$ 102,8 milhões de investimentos em obras de modernização, ampliação e construção de unidades do Sesi e Senai nas cidades de Campo Grande, Jardim, Dourados, Nova Alvorada do Sul, Três Lagoas e outras três cidades a serem definidas.

Ainda na coletiva, Sérgio Longen destacou que há perspectiva de melhoras do cenário atual para o setor industrial do Estado. “Mato Grosso do Sul é um dos poucos Estados com previsão de investimentos da iniciativa privada, em torno de R$ 37,4 bilhões. Os investimentos captados geraram um certo equilíbrio, pois nos últimos 12 meses perdemos quase 9 mil vagas só na indústria, se não fosse esse investimento captado os números seriam diferente”, declarou.

Ele também apontou questões que são primordiais para a atração das indústrias, citando a importância dos incentivos, recursos disponíveis – e aí aparece o FCO (Fundo Constitucional do Centro Oeste) com juros abaixo da inflação e instalação, que envolve a logística e a qualificação profissional. Além disso, Sérgio Longen lembrou de aspectos fundamentais como a vocação regional, um dos focos do PDR (Programa de Desenvolvimento Regional) da Fiems.

“Cada vez mais a Fiems busca superar metas de qualificação nas regiões e vamos formando a base de pessoas qualificadas e isto tem feito a diferença na vinda de empresas para Mato Grosso do Sul. Estamos otimistas até porque conseguimos enxergar o amanhã, pois a luz estava apagada e acendeu recentemente”, disse.

O secretário estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, disse que ficou satisfeito com projeções da Fiems. “Satisfeito porque estão alinhadas com as do Governo do Estado. Mais que um mês de comemoração é um período que propõe discussões sobre o papel da indústria no desenvolvimento e quais os caminhos trilhados. É um momento importante para discutir”, declarou.

Para o superintendente do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, Evaldo Emiliano de Souza, que também participou da coletiva e apresentou as condições do FCO Empresarial, a proximidade da Fiems com a instituição financeira é de grande importância. “O Banco do Brasil é a instituição financeira que mais investe em Mato Grosso do Sul e a proximidade com a Fiems melhora cada vez mais a nossa comunicação com os empresários”, afirmou, apontando que os juros ficaram em 9,5% ao ano e que o prazo para pagamento é de 15 anos, dependendo do projeto.

O superintende do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, falou sobre a importância da aproximação com as indústrias, ressaltando que o principal papel dessa união é ajudar as pequenas empresas. “Essa parceria contribui para prepara qualificar as empresas junto com Senai, IEL e Sebraetec para que elas possam fornecer produtos para as grandes empresas e entrar nas cadeias econômicas”, disse, ressaltando que a redução dos juros do FCO contribuiu muito para a atração de investimentos.

DETALHAMENTO

Como parte do programa de educação profissional do Sistema Fiems para Mato Grosso do Sul, o Sesi, Senai e IEL disponibilizam, ao longo deste ano, 133.780 vagas em 334 cursos, entre gratuitos e pagos, distribuídos por 52 cidades. Do total de vagas, 70.380 serão disponibilizadas pelo Senai ao longo do ano em 246 cursos das modalidades de educação profissional técnica de nível médio, qualificação profissional, aperfeiçoamento profissional, especialização profissional, superior e iniciação profissional. Do total de vagas do Senai, 46.860 são gratuitas, sendo 39.368 oferecidas com recursos próprios e 7.592 pelo Pronatec.

Já o Sesi oferece 53.400 vagas em 58 cursos nas modalidades de educação, saúde, saúde e segurança no trabalho, responsabilidade social e estilo de vida saudável distribuídos por 7 cidades, as vagas gratuitas somam 23.496. No caso do IEL, são 10.000 vagas, sendo 9 mil gratuitas – estágios – em 30 cursos nas mais diversas modalidades distribuídas por 32 cidades do Estado. Já as obras de modernização, ampliação e construção de unidades do Sesi e Senai totalizam mais de R$ 102,8 milhões, que contemplam as cidades de Campo Grande, Jardim, Dourados, Nova Alvorada do Sul, Três Lagoas e mais três cidades a serem definidas.

Em andamento estão a ampliação do Senai de Campo Grande, que terá investimento de R$ 18 milhões e edificação da Escola da Construção, com recursos de R$ 11,6 milhões. Também está previsto o lançamento da construção da Unidade Sesi de SST, que será lançada e terá investimentos de R$ 4,5 milhões. Também será lançada a obra do Senai Empresa, com investimento de R$ 1,2 milhão.

No município de Três Lagoas, estão em andamento as obras do ISI Biomassa – Instituto Senai de Inovação em Biomassa -, com investimentos de R$ 23,4 milhões, e do Novo Sesi, com investimentos de R$ 33,3 milhões. Em Dourados está em andamento a obra do Laboratório Físico-Químico de Alimentos do Senai, com investimentos de R$ 5,3 milhões. Também está previsto o lançamento da ampliação do Senai de Dourados, cujo investimento será de R$ 3 milhões, e também o lançamento de bibliotecas da Indústria do Conhecimento do Sesi em Jardim, Nova Alvorada do Sul e mais três cidades a serem definidas, com investimento total de R$ 4 milhões.

Sérgio Longen também antecipou a agenda prevista para todo o Mês da Indústria, que contará com o lançamento do Projeto Senai é Massa, Ação Cidadania, no município de Terenos, Lançamento do Programa Senai de Logística Reversa, Lançamento do Prêmio MS Industrial de Jornalismo, Ação Global Especial em Corumbá e Lançamento do Livro Panorama MS Industrial.

(*) FIEMS

De acordo com Longen, os investimentos captados geraram um certo equilíbrio, pois nos últimos 12 meses perdemos quase 9 mil vagas só na indústria. (Foto: Assessoria)

Estiveram presentes como autoridades, o secretário estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck; o superintendente do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, Evaldo Emiliano de Souza e o superintende do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça. (Foto: Assessoria)

Comentários