16/03/2012 13h17 – Atualizado em 16/03/2012 13h17

Lotérica “pé quente” provoca corrida de apostadores de outras cidades

Com 6 mil habitantes, Selvíria é a cidade que, proporcionalmente, registra maior índice de acertos em loterias

Edmir Conceição

Em Selvíria, onde até o horário é ‘importado’ e lendas se misturam com a história real, a sorte faz parte do dia a dia da população. Ganhar na loteria não afugenta os sortudos da localidade, que ficam ricos, mas não deixam a convivência com os moradores da pacata cidade.

Com pouco mais de seis mil habitantes, o município não comporta mais que uma lotérica e outro estabelecimento nem teria chances de ‘sobrevivência’, diante da Lotérica Felicidade, proporcionalmente, a mais pé quente do país, a que mais registra acertos em loterias da Caixa, comparado aos municípios do mesmo porte e características sócio-econômicas.

Apostas feitas ali já renderam aproximadamente R$ 22 milhões em prêmios, o maior deles a Mega-Sena sorteada em 16 de novembro de 2002. O apostador, humilde morador da cidade, pai de seis filhos, abocanhou R$ 17,4 milhões. O prêmio, no entanto, não alterou a rotina dele, que se divide entre suas duas casas, uma na cidade e outra na vizinha Ilha Solteira, na margem paulista do rio Paraná.

“Aplicamos o dinheiro em terras e imóveis na cidade, decidimos ficar por aqui mesmo”, disse Jaime Soares Ferreira, um dos filhos do apostador, que recebeu a reportagem do Perfil News enquanto trabalhava, em horário de almoço, na Prefeitura Municipal.

Ele disse que passou a responsabilidade pela administração dos negócios da família aos irmãos para se dedicar à sua função se servidor público na Secretaria de Finanças da Prefeitura. O dinheiro não mudou o modo de vida. Não há ostentação, segundo Jaiminho, como é conhecido em Selvíria.

Além do prêmio da Mega-Sena de R$ 17.428.000,00, apostadores já conquistaram uma Quina de R$ 1.329.000,00, uma Lotomania de R$ 1 milhão, Loto Fácil com 15 pontos, dezenas de quadras e quinas na Mega-Sena em valores que variam de R$ 300 a R$ 6 mil; 3º prêmio da Loteria Federal; duas Raspadinhas, uma de R$ 5 mil e outra de R$ 7,5 mil, um computador e uma cesta de Natal, também da antiga raspadinha.

O SEGREDO

De acordo com a proprietária da casa lotérica, Marisa Nishikawa, o segredo para ganhar é “apostar pouco e sempre”. Quanto à fama de ‘pé quente’, que tem provocado uma corrida de apostadores de outras cidades, a maioria de Ilha Solteira (SP), Nishikawa afirma que ‘a receita é correção, fé e honestidade’.

Segundo ela, nunca um sortudo deu qualquer gratificação, mas se algum apostador quiser ‘agradecer’ a sorte prefere que faça uma doação à igreja da cidade.

“Ele poderia ‘esquecer’ a vida dura que levou antes de ganhar na Mega-Sena, mas segue com a mesma simplicidade, não esqueceu da cidade, investiu tudo aqui”, disse ao Perfil News a proprietária da lotérica, enquanto desafogava a fila de clientes que não param de chegar a todo instante, seja para pagar conta de consumo ou boleto de cartão de crédito, seja para uma aposta na lotérica mais pé quente do Brasil.

NÚMEROS

De acordo com estatísticas das Loterias da Caixa, São Paulo é o Estado com o maior número de ganhadores na Mega-Sena e a cidade com menor número de habitantes a receber um prêmio foi Selvíria.

Mas as estatísticas sobre o maior índice de apostas com acertos no universo de casas lotéricas não são conhecidas, mas certamente nenhuma registrou tantas apostas contempladas como a Lotérica Felicidade.

Se o prêmio do pai do Jaiminho fosse dividido entre toda população de Selvíria, cada habitante receberia R$ 2,8 mil.

Apostadores fazem uma 'fezinha' na Lotérica Felicidade, em Selvíria. (Fotos: Ricardo Ojeda)

Lotérica de Selvíria é o ponto da 'felicidade'

Marisa Nishikawa diz que até Raspadinhas com prêmios de computador e cesta de Natal saíram de sua loja.

Comentários