17/04/2015 15h45 – Atualizado em 17/04/2015 15h45

Coordenações de Educação e Saúde e Endemias de Três Lagoas unem forças no combate contra o mosquito Aedes Aegypti

Assessoria

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, através das Coordenações de Endemias e Educação e Saúde tem intensificado desde o início do ano, o trabalho de alerta para a população três-lagoense contra a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Segundo o Coordenador de Educação e Saúde, Fernando Garcia, mais de 5 mil pessoas entre estudantes da Rede de Ensino e trabalhadores já foram orientados sobre as maneiras de evitar o acúmulo de água – principal fator que causa a propagação do mosquito.

“Estamos fazendo orientações nas escolas municipais, estaduais e nas particulares. Também estamos estendendo para os Centros Educacionais Infantis e nas indústrias. Fazemos palestras, entrega de folders, cartilhas e apresentações de forma lúdica para as crianças com intuito de prevenção contra a Dengue”, disse Fernando.

Enquanto a área educacional recebe orientação, por outro lado, a Coordenação Municipal de Endemias, junto com os agentes de endemias realizam os trabalhos de visitas domiciliares, na verificação de algum possível foco de dengue. Além disso, a equipe de Endemias realiza o trabalho de borrifação e fumacê para que a incidência de mosquitos diminua.

De acordo com o coordenador do setor, Benício Donizete, o trabalho também tem recebido ajuda dos agentes comunitários, com o recebimento de denúncias de casas que pode ser foco de dengue.

“Os próprios agentes comunitários e de endemias estão recebendo denúncias de cidadãos que verificaram possível foco de dengue em casas vizinhas que estão abandonadas. Nós fazemos a fiscalização e tentamos resolver no diálogo, mas, se o proprietário não acata o pedido enviamos o termo de notificação. Em caso mais grave, quando a pessoa não se sujeita a fazer a limpeza da área, solicitamos a intervenção da Promotoria”, explicou, acrescentando que recebe em média 10 denúncias por semana de locais que estão sendo possíveis focos de dengue.

Benício informou que os bairros que estão recebendo maior atenção por parte da equipe são Oiti, Santa Júlia, Atenas, Nova Americana, Vila Haro, São Carlos, Santa Terezinha, Alvorada, JK, Vila Aletre e Vila Piloto. “Pedimos para que a população não só dessas regiões, mas de toda cidade, colabore conosco não deixando recipientes que possam acumular água parada. Só conseguiremos reduzir o número de casos de dengue com a parceria de todos”, ressaltou.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

A Secretaria de Saúde de MS publicou na quarta-feira (15) o Boletim Epidemiológico nº 11 da Semana 14 (compreendido entre os dias 05 a 11 de abril). Em Três Lagoas foram 791 casos notificados, sendo 310 confirmados. O número de incidência é de 721,5.

Outro dado divulgado pela SES, na área de atividade de campo, foram 6.129 imóveis trabalhados. Na área de bloqueio com equipamento portátil, foram realizados 10 bloqueios químicos e 79 quarteirões trabalhados. Já na área de bloqueio com equipamento UBV Pesado (Fumacê) foram 197 quarteirões trabalhados.

(*) Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Três Lagoas

Segundo Fernando Garcia mais de 5 mil pessoas entre estudantes e trabalhadores já foram orientados (Foto: Divulgação)

Comentários