30/04/2014 08h37 – Atualizado em 30/04/2014 08h37

Mais de dez cidades de Mato Grosso do Sul já receberam o reforço e outra também serão contempladas no Quinto Ciclo do Programa

Larissa Lima

Na última semana, Bataguassu e Paranaíba receberam reforço do programa Mais Médicos para as unidades Básicas de Saúde. Ao todo, seis médicos cubanos foram designados para os municípios, dois para Bataguassu e os demais para Paranaíba.

Em Bataguassu, as duas médicas que são especialistas em Atenção Básica, vão atuar na Estratégia de Saúde da Família Santa Maria e ESF Central. Ambas já tiveram contato com os indicadores da Rede de Atenção Básica utilizados no município, apresentados durante reunião realizada no dia 24.

Enquanto aguardam a chegada dos registros profissionais, Rosario de Carmen Rosales Balero e Melades Suarez utilizarão este período de dez dias para conhecer a estrutura da Saúde e as Secretarias parceiras, com o objetivo entenderem os protocolos de atendimento.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Maria Angélica Benetasso, que recebeu as novas médicas juntamente com o Prefeito Pedro Arlei Caravina, o contrato das profissionais é de três anos, podendo ser prorrogado. O município já solicitou mais um médico do programa e aguarda resposta do Governo Federal, responsável pelos custos dos profissionais.

PARANAÍBA

Em Paranaíba, os quatro médicos cubanos que chegaram no dia 22, também vão atuar nas unidades de Estratégia de Saúde da Família.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Antônio João Grande Mello, os médicos Yonisley Martinez Lazo, Dallana Cruz Martinez, Lino Fernandez Vidas e Damaisis Marques Perez estão em fase de adaptação, aguardando a chegada do registro profissional.

Antônio João disse ainda, que os profissionais já realizaram visitas em toda a rede de saúde do município, conheceram as Unidades Básicas e Hospitais. Nesta semana, está sendo passado o funcionamento dos programas do Ministério da Saúde para a nova equipe, que ainda terá a unidade de ESF de atuação a ser definida.

MATO GROSSO DO SUL

O Programa Mais Médicos, do Governo Federal, destinou 117 profissionais para Mato Grosso do Sul, beneficiando assim, 610 mil pessoas em todo o estado, segundo o Ministério da Saúde.

De acordo com o Portal Saúde, soma9mente neste mês de abril, 3.500 profissionais que atuam pelo Programa já começaram os trabalhos nos município. Deste total, 289 estão no Centro-Oeste.

O objetivo do Programa, lançado em julho do ano passado, é inserir 13.235 médicos para atuarem na atenção básica, priorizando regiões mais vulneráveis, com 75% dos profissionais, dois quais 893 são para o Centro-Oeste.

Além de Bataguassu e Paranaíba, outras cidades de Mato Grosso do Sul já receberam o Programa, como Bela Vista, Campo Grande, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porã e Tacuru.

EXPANSÃO

O Ministério da Saúde anunciou para o dia primeiro de abril, o Quinto Ciclo do Programa, que visa ultrapassar o número de 14 mil médicos em todo o país. Com a ampliação do número de médicos, estima-se que o número de pessoas atendidas pela atenção básica passe de 45,6 para 49 milhões.

A seleção dos profissionais que vão participar deste novo ciclo do Programa ainda está em andamento. Para receberem o registro profissional provisório, que possibilita o início do atendimento à população, é obrigatória a aprovação no módulo de avaliação do programa.

DADOS

De acordo com o levantamento realizado pelo Ministério da Saúde em 668 cidades onde 1.592 médicos já atuam, foi constatado que em novembro de 2013, o número de atendimentos a pessoas com hipertensão aumentou 27,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Pacientes com diabetes também tiveram aumento no número de atendimentos, 13,2% em acompanhamento e 10,3% no agendamento de consultas.

Ainda em novembro de 2013, foram registradas 2,28 milhões de consultas nas cidades atendidas pelo Mais Médicos, 7% a mais do que no mês anterior, antes da vigência do Programa.

2018

Mais de 11 mil novas vagas de graduação em Medicina e mais de 12 mil de residência médica devem ser criadas até 2018, segundo as estimativas do Programa, que visa ainda, a implantação de ações que expandam e descentralizem a formação de médicos no país.

Prefeito de Bataguassu e a Secretária de Saúde recebem as médicas cubanas que vão integrar a equipe de Estratégia de Saúde da Família (Foto: Assessoria)

 Em Paranaíba, o Prefeito Diogo Robalinho de Queiroz e o Secretário de Saúde, Antônio João Grande de Mello receberam os novos profissionais que ão integrar as equipes da Estratégia de Saúde da Família (Foto: Assessoria)

Comentários