01/06/2015 15h48 – Atualizado em 01/06/2015 15h48

A intitulação é dada aos atletas que concluem 10 vezes a ultra-maratona no continente Africano e abrasileira encontrou no hall dos atletas internacionais

Assessoria

A atleta sul-mato-grossense Ana Márcia Borges Gomes conquistou o “Green Number”, honraria concedida a quem corre 10 vezes a Comrades Marathon, a famosa ultramaratona da África do Sul, de 89 quilômetros, realizada no dia 29 de maio. Após concluir a prova, Ana Márcia escreve seu nome no hall da fama do atletismo internacional, sendo a primeira mulher da América do Sul a receber o “Green Number”, que é a perpetuação de seu número de prova, título entregue apenas aos atletas que concluíram 10 vezes a ultra-maratona.

A largada foi na cidade de Durban e a chegada na cidade de Pietermaritzburg. O percurso foi muito difícil, sendo a maioria de subidas muito íngremes; uma paisagem muito linda, um povo muito acolhedor, avaliou a atleta. Sua estreia nessa maratona foi em 16 de junho de 2006, na cidade de Durban. De lá para cá, foram 9 participações consecutivas e a 10ª foi na sexta-feira.

“Este foi o maior prêmio de minha vida. Estou realizada por concluir a prova de 87 quilômetros. Agradeço muito ao apoio da família e dos amigos”, afirmou a atleta que completou a prova em 10h27min34. A prova contou com a participação de 23 mil atletas de 60 países.

Ana Márcia Borges Gomes é oficial de justiça federal (Justiça Federal/MS), formada em direito pela UCDB/MS; Pós-graduação: especialista em direito constitucional pela Unisul-SC e é filiada ao Sindjufe/MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul), que a apoia integralmente nas atividades esportivas em que participa, no Brasil e no mundo, levando e enaltecendo o nome do Estado e do País pelos 54 países em que já visitou.

COMRADES MARATHON

A atleta conta que até a sua estreia na Comrades Marathon, ela havia participado apenas de competições de até 50 km. “Tudo começou com um convite do meu grande amigo residente em Brasília/DF – Wilson Bonfim, o qual me convidou para em junho/2006 irmos correr a Comrades; na ocasião do convite, era véspera da Corrida de São Silvestre/2005 e eu estava na cidade de São Paulo me concentrando para participar da São Silvestre. Como sempre gostei de superar desafios, aceitei imediatamente o convite do amigo e fomos estrear na Comrades no ano de 2006. Viajamos 05 (cinco) dias antes da prova para irmos nos acostumando com o fuso horário de diferença de seis horas do meu Estado”.

Antes da prova, ela lembra que ela e o Wilson brincavam muito, “falávamos que não queríamos correr juntos para não ver o outro passar mal e ter que desistir da prova para dar assistência, mas na verdade, corremos os 30 km iniciais juntos, depois cada um foi no seu ritmo. As medalhas da COMRADES são conquistadas de acordo com o tempo do atleta, portanto, já conquistei 09 (nove) medalhas, sendo 06 de bronze e 03 de cobre (chamada Vic Clapton), sendo que o meu record pessoal é de 09h00m35s (nove horas e trinta e cinco segundos)”.

GREEN NUMBER

Por ser a Comrades uma prova muito difícil, o atleta que completa tal corrida por 10 (dez) vezes, é tido como herói pelo desafio conquistado, sendo premiado com o “Green Number”, que é a perpetuação do seu número de prova. Este é o prêmio máximo concedido pela Organização e almejado por milhares de corredores. Ao cruzar a linha de chegada pela 10ª vez, o atleta recebe a sua medalha e é conduzido a uma área reservada onde é feita a solenidade de entrega do Green Number, e um ex-campeão da prova entrega ao atleta essa condecoração, bordado em amarelo-ouro sobre um tecido na cor verde e ladeado de folhas de louro, o número passa a ser daquele atleta para a posteridade.

E, a partir do ano seguinte, o seu número é diferenciado, na cor verde, para que todos os atletas e o público saibam que se trata de um Green Number.

Residente em Campo Grande, Ana Márcia é natural de Rio Verde de Mato Grosso/MS. “Amo correr e mesmo não tendo patrocínio, tenho muito prazer e orgulho em representar o meu Estado, bem como, o meu País, nestas Maratonas e Ultramaratonas”afirma.

(*) Sindjufe/MS

Ana Márcia conseguiu um título inédito durante a competição, o “Green Number” na África do Sul. (Foto: Assessoria)

Comentários