Esposa descobriu no celular do marido vídeos e fotos de sexo dele com a amante e o questionou, ele colocou a família toda no carro – inclusive os dois filhos menores de idade – e ameaçou jogar o veículo contra as carretas na BR-158

Uma mulher de 31 anos e seus dois filhos viveram momentos de terror ontem, 11, em Três Lagoas.

Após descobrir a traição do marido, que trabalha para uma empresa de celulose em Selvíria, ela teria questionado o homem a respeito da amante. Além disso, ela teria ligado para o supervisor dele, causando a raiva do marido.

Enfurecido, o homem a estrangulou e, com uma chave de rodas perguntava “eu posso te matar agora?”. Passou a dar chutes e socos nela. Apesar disso, a mulher não fez a denúncia de agressão na hora e disse que iria sair para buscar seus filhos na escola.

Mais calmo, o homem disse que iria junto. Ao voltarem para casa, ela foi novamente agredida. O homem passou a xingar a mulher para o filho mais velho e depois, dormiu.

Nesse momento, a mulher teria pego o celular do marido e confirmado as suspeitas: no aparelho, encontrou vídeos de sexo e fotos íntimas da amante. Quando o homem acordou percebeu que a mulher havia mexido em seu celular e prosseguiu com uma nova rodada de agressões, dessa vez em frente aos filhos.

O homem entrou no carro e disse que eles iriam sair. O filho menos, de seis anos, entrou no carro também, acompanhado pela mãe e pelo filho mais velho. Os planos do homem, entretanto, não eram de um passeio.

“Vamos morrer todos”

Com a família toda no carro, o homem dirigiu sentido BR-158. Lá, passou a jogar o carro para cima das carretas e gritar “Vamos todos morrer!”.

As crianças, em pânico, entraram em estado de choque e pediam para o pai não matar a família. Quando voltaram para casa, o sujeito, enfurecido, ainda quebrou os celulares da mulher e do filho e agrediu novamente a mulher com um pedaço de pau, pois achava que ela estava com os vídeos e fotos da amante.

Quando percebeu que ela procuraria a polícia, ele começou a pedir perdão por tudo. Toda machucada, com lesões em ambos os seios, braço, barriga, lábios e rosto, ela deixou os filhos na casa de uma amiga e ligou para a Polícia Militar. Ela foi apresentada à DEPAC com as roupas rasgadas e bastante ferida.

O homem, que ainda não foi preso, deve responder por Lesão Corporal Dolosa – Violência Doméstica. O caso foi encaminhado para a Delegacia da Mulher.

Comentários