O maior centro do tradicionalismo gaúcho do Estado de Mato Grosso do Sul elegeu no final da noite de ontem, 3, uma mulher para comandar o CTG – Querência do Sul. É a primeira vez que uma mulher assume a presidência do CTG de Dourados, o maior do estado.

Eleita por unanimidade, Rosane Elizete Pederiva terá uma gestão de dois anos. Para a nova Patroa o ambiente não é novidade – Rosane é filha de fundador do CTG e atua como uma grande tradicionalista dos costumes gauchescos e é a primeira “prenda” veterana do Estado de MS.

Nesse ano, o CTG Querência do Sul comemorou 41 anos de atividades. O maior centro do tradicionalismo gaúcho de MS foi fundado em 1978 por um grupo de 50 participantes que se reuniram na Casarim Agrícola, empresa que fornecia insumos, sementes e implementos aos milhares de gaúchos que desbravaram os campos férteis da Grande Dourados.

Pioneiros

Desde então, grande nomes de origem gaúcha fizeram parte desse importante Centro que resgatou e preservou até os dias de hoje as tradições gaúchas, suas danças, músicas, comidas e vestimentas.

Alguns dessas pessoas foram homenageadas recentemente pela Câmera Municipal de Dourados. Antônio Aliatti; Asta Johan Braun; Avelino Jose Baldasso; Cirilo João Ody (in memoriam); Cláudio Roberto Xavier Engler (in memoriam) e Mosa Xavier (esposa); Edemar José Rossato; Edio Neuls; Erminio Guedes dos Santos; Maria Izabel Lorenzoni; Neri Pederiva (in memoriam); Paulo Eberhard (in memoriam); Romeu Aldino Seibt; Sidônia Kommers; Sonia Maria Frantz; Zone Uhde.

Comentários